Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Sexta, 16 de Novembro de 2018
Todas as categorias
Internacional
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


Meteorologia/ Dia mundial assinalado sob o lema: “ Mais quente, mais seco, mais húmido, encaremos o futuro”.

2016-03-22

(ANG) – O mundo assinala esta quarta-feira, 23 de Março, o Dia Mundial da Meteorologia sob o lema “ Mais quente, mais seco, mais húmido, encaremos o futuro”.



Na Guiné-Bissau, a celebração foi hoje antecedida com a leitura da mensagem do Secretário-geral da Organização Meteorológica Mundial (OMM), pelo Secretário de Estado dos Transportes e Comunicações, João Bernardo Vieira.

Segundo o documento, desde 1961 que a Comunidade Internacional comemora anualmente esta data para assinalar a entrada em vigor, em 1950, da Convenção que instituiu a referida organização.

O responsável da Organização Meteorológica Mundial revelou na mensagem que a mudança climática está a afectar o ambiente natural e humano, razão pela qual as emissões de gases de efeito de estufa continuam a subir, e a temperatura na baixa atmosfera e no oceano está igualmente a aumentar.

Informou ainda que, hoje a temperatura da Terra já está a 1 grau Célsius mais quente do que no início do Século XX, por isso a Comunidade Internacional reconheceu por unanimidade a necessidade de agir de forma decisiva.

“Os Governos adoptaram o “Acordo de Paris” no ano passado para” manter o aumento da temperatura média global abaixo de 2 graus Célsius acima dos níveis pré-industriais e de prosseguir os esforços para limitar o aumento da temperatura a 1,5 graus C”,refere o documento.

O Secretário-geral da Organização Meteorológica Mundial disse que os Planos Nacionais adoptados até agora não são suficientes para evitar um aumento de 3 graus C, acrescentando no entanto que têm conhecimentos e as ferramentas necessárias para enfrentar o futuro.

O documento apresentado por João Bernardo Vieira alerta para a necessidade de se preparar para um futuro com mais dias e noites quentes e ondas de calor.

“Isso terá um impacto sobre a saúde pública e vai colocar pressão sobre as nossas sociedades. Podemos reduzir os riscos do calor para a saúde graças aos sistemas de alertas rápidas multi-riscos que servem para alertar em tempo útil, os decisores, serviços de saúde e o publico em geral”, refere.

Aquele dirigente da Organização Meteorológica Mundial adiantou que a Agenda 2030 da Organização das Nações Unidas e os objectivos de Desenvolvimento Sustentável estabelecem um importante compromisso global para a redução da pobreza.

Prevê-se entre outros objectivos, a melhoria da segurança alimentar, o acesso a água e saneamento para todos os que supõe o uso de energias limpas e resiliências das cidades, bem como a gestão sustentável dos ecossistemas naturais.

Disse que a Comunidade Internacional continuará a ajudar os países a alcançar o desenvolvimento sustentável e a combater as alterações climáticas, proporcionando o melhor conhecimento científico e serviços operacionais sobre o tempo, o clima, a água, os oceanos e o ambiente.

O Secretário de Estado dos Transportes e Comunicações disse que o Governo da Guiné-Bissau não poderia ficar de fora, e confirma a sua firme vontade em apetrechar o Instituto Nacional de Meteorologia com instalações adequadas e ferramentas modernas para fazer face a sua nobre missão de contribuir na salvaguarda de vidas e bens em terra, mar e no ar.ANG/PFC/ÂC/SG


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw