Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Sexta, 24 de Novembro de 2017
Todas as categorias
Sociedade
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


EAGB/ “Construção de novos furos na origem de falta de água em Bissau”, diz Cesário Sá

2016-04-01

(ANG) – A Director-geral de Águas da Empresa de Electricidade e Águas da Guiné-Bissau(EAGB), afirmou hoje que a falta de água que afecta a capital nos últimos dias se deve as obras de construção de três novos furos para a captação do liquido precioso.



Cesário Sá que falava em conferência de imprensa, disse que o furo de água do "Alto Crim" capaz de fornecer mais de cem mil litros por hora, tem agora as suas capacidades reduzidas a metade devido ao seu estado avançado de degradação.

Frisou que o novo furo de água a ser construído no Alto Crim terá a capacidade de produzir 250 mil litros por hora, acrescentando que o outro depósito será construído na zona de Granja de Pessubé e um terceiro na localidade de "Pequeno Moscovo".

Questionado sobre a má qualidade de água fornecida pela EAGB, aquele responsável respondeu que tal se deve a velhice das redes de fornecimento, acrescentando que brevemente serão substituídas, graças ao apoio do projecto de Banco Mundial e que vai abranger 25 quilómetros da cobertura da capital Bissau.

Por seu lado e referindo-se as cortes de fornecimento de electricidade à que Bissau foi sujeitada nos últimos dias, o Director-geral da EAGB, Issuf Baldé revelou que agora a empresa não consegue produzir o suficiente para satisfazer a necessidade da clientela.

Disse que antes a empresa tinha capacidade de fornecer 10 megas de energia eléctrica que cobria toda a capital, mas que actualmente a cidade cresceu e o número dos consumidores aumentou pelo que estão agora sobrecarregados.

Issuf Baldé explicou que os contadores pré-pagos de que dispõe só dão para 60 por cento dos clientes e os restos são analógicos, salientando que até a primeira quinzena do mês de Abril a empresa EAGB vai receber cerca de 12 mil contadores pré-pagos.

Afirmou ainda que as instalações dos contadores serão gratuitas, adiantando que tem promessa do governo de aumentar mais 5 mega bytes para breve.

Baldé explicou que a central eléctrica de Bissau consome actualmente um milhão de litros de gasóleo por mês, explicando que as vezes os camiões cisternas de combustíveis demoram a chegar por causa dos procedimentos administrativos, e que esse facto aliado a rotura de stock provocam cortes de luz eléctrica.ANG/JD/JAM/SG


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw