Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Terça, 26 de Setembro de 2017
Todas as categorias
Saúde
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


Greve na saúde/ Ministra afirma que satisfação das reivindicações depende de aprovação do OGE

2016-04-08

(ANG) - A ministra de Saúde Publica afirmou esta quinta-feira que a resolução das reivindicações dos profissionais da área não depende do seu Ministério, mas sim de aprovação pelo parlamento do Orçamento Geral do Estado (OGE).



Cadi Seide falava à imprensa a saída da cerimónia de lançamento de nova Subvenção doado por Fundo Mundial para apoiar na diminuição dos casos de paludismo verificados no país sobretudo nas epocas da chuva que se avizinha.

“Os sindicatos reivindicam entre outras a colocação dos novos ingressos, questao da carreira e o pagamento de subsídios de vela. O Ministério de Saúde não tem condições de satisfazer essas reivindicações sem que fosse aprovado o Orçamento Geral do Estado”, explicou a governante.

Cadi Seide explicou que já assinou o contrato para a resolução do subsídio de vela aos novos ingressos e que mesmo assim os profissionais de saúde pretendem prosseguir com a greve.

"Não percebo o porquê de insistência de continuar com a greve uma vez que os funcionários da saúde são cientes que o Ministério não tem condições para tal", lamentou Seide.

A governante manifestou a vontade de dialogar sempre que possível com os sindicatos do sector, sublinhando que jamais recusará o diálogo como a via para resoluçao de qualquer que seja o problema.

Apelou os profissionais de saúde a se optarem pelo diálogo como forma de resoluçao dos seus problemas, acrescentando que a situação actual do país não facilita a satisfação dos pontos que constam do Caderno Reivindicativo.

Os profissionais de saúde observam uma paralisação de sete dias iniciada segunda-feira.

A aprovação do OGE do corrente ano esta agendada para a sessão parlamentar prevista para decorrer entre 13 de Maio e 14 de Junho. ANG/AALS/SG


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw