Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Quarta, 22 de Novembro de 2017
Todas as categorias
Cooperação
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


Buba/ Médicos chineses efectuam consultas e tratamentos gratuitos aos militares

2016-04-18

(ANG) – Mais de 70 agentes das Forças Armadas do batalhão de Quebo beneficiaram este fim-de-semana de consultas e tratamento médico gratuitos ministrados por uma equipa medica chinesa que se encontra no país.



Segundo uma fonte do Ministerio da Defesa, trata-se duma iniciativa do governo realizada e em colaboração com a Republica Popular da China e que visa detectar os grandes problemas sanitarios com que se debatem os soldados guineenses nos quarteis .

O Comandante-adjunto do batalhão de Quebo, Midana Djata, elogiu o gesto e reconheceu que aliviou consideravelmente os problemas de s

aúde de soldados daquela unidade militar no sul do pais

“Muitos dentre nós sofrem de alguma doença que precisa de um tratamento médico especializado, mas isso não era possível devido a falta de meios financeiros.Com a chegada da equipa chinesa muitos desses problemas de saúde foram resolvidas”, afirmou Rui Ferreira Lopes, um dos soldados beneficiarios.

Ferreira Lopes exorta ao governo e chefias militares no sentido de reforçarem o centro médico daquela unidade militar com medicamentos e pessoaal de saúde.

No final dos trabalhos a assessora da ministra da Defesa para áreas sociais fez um balança positivo das atividades levados a cabo pelos técnicos chineses.

Bunina Correia Mango disse que durante as consultas, a equipa médica ajudou os pacientes no diagnóstico dos seus problemas de saúde e respectivas medicações assim como na sensibilização sobre a gravidade das suas doenças.

“Os pacientes com patologias que precisam de seguimento como é o caso da hipertensão arterial têm que continuar a procurar um centro médico especializado a fim dar seguimento aos seus quadros clínicos”, explicou.

A missão medica chinesa que se encontra no país desde o ano passado conta prosseguir a sua campanha na região Leste da guiné-Bissau nomeadamente em Bafatá e Gabú.ANG/FGS/SG


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw