Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Quarta, 14 de Novembro de 2018
Todas as categorias
Internacional
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


Cabo Verde/ Pedro Pires "profundamente chocado" com situação no Brasil

2016-04-22

(ANG)- O antigo Presidente cabo-verdiano, Pedro Pires, disse quinta-feira estar "profundamente chocado" e "frustrado" com o que está a acontecer no Brasil, considerando que o destino de um país não se pode decidir num ambiente de Carnaval.



"Não sei se têm estado a seguir o que acontece no Brasil e se isso vos terá chocado ou não. A mim me chocou profundamente porque não se pode decidir o destino de um país, de um Presidente, de uma instituição, num meio, num comportamento que mais parece Carnaval do que outra coisa", disse Pedro Pires.

O ex-chefe de Estado cabo-verdiano, que falava na cidade da Praia durante a assinatura de um protocolo de cooperação entre o instituto homônimo e a Universidade Pública de Cabo Verde (Uni-CV), salientou que "o destino de um país se constrói de outra maneira, com outra atitude e com outra responsabilidade".

No passado domingo, a Câmara dos Deputados aprovou um pedido de destituição da Presidente do Brasil, Dilma Rousseff, num processo que seguiu para o Senado e que até agora tem gerado uma onda de protestos a favor e contra em todo o país, com milhares de pessoas nas ruas, em várias cidades brasileiras.

Pedro Pires, que foi Presidente de Cabo Verde entre 2001 e 2011, disse que todos devem acompanhar a evolução dos acontecimentos.

"Todas as pessoas devem acompanhar essa evolução com atenção e ter o seu julgamento. Do meu ponto de vista, com toda a sinceridade, sinto-me frustrado com o que está a acontecer no Brasil, mas competirá aos brasileiros tirar as conclusões e encontrar a melhor solução", referiu à agência Lusa.

Considerando que a situação do Brasil não estava na sua agenda, Pedro Pires, que também foi primeiro-ministro cabo-verdiano de 1975 a 1991, afirmou que se deve ser positivo e esperar que o Brasil e os brasileiros encontrem a melhor solução "que sirva os interesses do país dentro e fora do Brasil".

O actual presidente do instituto homônimo e da Fundação Amílcar Cabral, que foi Prêmio Mo Ibrahim em 2011, referiu que o Brasil é um país que tem boas relações com Cabo Verde e que acolhe uma significativa comunidade cabo-verdiana, sobretudo de estudantes.

"Em relação ao Brasil temos sempre uma grande expectativa, uma grande esperança e quando as coisas não correm bem ficamos frustrados porque temos mantido relações com o Brasil durante todo esse tempo e só queremos de bem para o país", concluiu.

ANG/JA


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw