Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Quinta, 23 de Novembro de 2017
Todas as categorias
Economia
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


Formação/ Governo adopta modelo de enquadramento Macroeconómico e Orçamental

2016-04-26

(ANG) – O Ministério da Economia e Finanças organizou hoje um ateliê para a adopção do Modelo de Enquadramento Macroeconômico e Orçamental da Guiné-Bissau denominado “ Tchintchor “, com objectivo de reforçar as capacidades das estruturas nacionais responsáveis pela gestão econômica.



Discursando no acto da abertura do referido seminário, o Secretario do Estado de Tesouro disse que o executivo através do Ministério da Economia e Finanças está engajado no processo de reformas das finanças públicas, visando garantir a estabilidade macroeconômica e uma gestão mais transparente e equilibrada dos recursos do Estado.

José Djú salientou que a condução política macroeconômica de um país, necessita de instrumentos adequados para avaliação do seu desempenho econômico passado, prevenção da sua dinâmica futura a curto e médio prazo.

“ A elaboração das propostas do Orçamento Geral do Estado deve inserir num quadro global de política macroeconômica, financeira e orçamental que deve ser coerente com os compromissos assumidos com os parceiros em geral e em conformidade com o pacto de estabilidade e de crescimento da UEMOA e CEDEAO” informou.

Para o governante, a definição e elaboração de proposta de um Quadro Orçamental Plurianual, em que a evolução do conjunto dos recursos, encargos e dívidas do Estado se apresentam de uma forma coesa, só é possível quando o país dispor de um instrumento de previsão como o proposto para adopção.

De acordo com José Djú, o Ministério das Finanças vai formalizar a criação do comitê de enquadramento macroeconômico que terá como missão, conduzir a harmonização de todos os trabalhos de previsão e de modelização e proceder as pesquisas teóricas, metodológicas necessárias para uma boa gestão da política econômica.

“ É nesta perspectiva que se realiza este seminário para examinar os resultados dos trabalhos efectuados e preparar a próxima etapa relativa a adopção do modelo”, disse, acrescentando que o modelo “Tchintchor “ é simples e baseia-se em recursos e empregos que estabelecem a coerência com as estatísticas do sector real, sector público, monetária e do sector externo” explicou.

Por seu Turno, o Secretário de Estado da Integração Regional, em representação do ministro da tutela, disse que hoje é um dia especial porque é o dia em que a Guiné-Bissau adoptou um instrumento de previsão macro-econômico, que vai permitir que o país esteja mais a vontade nas discussões técnicas com o Fundo Monetário Internacional (FMI).

Degol Mendes adiantou que da mesma forma vai permitir ao governo saber dos impactos macroeconômicos das diferentes medidas que irá tomar.

“ Portanto, tomamos boa nota do que ouvimos e vamos transmitir ao Ministro da Economia e Finanças para que através de uma concertação a nível do Governo possamos tomar medidas para reforçar a capacidade técnica e institucional de todas as instituições que trabalham no e para o modelo, bem como os que beneficiem do modelo para as suas actividades”, salientou. ANG/MSC/SG


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw