Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Terça, 26 de Setembro de 2017
Todas as categorias
Saúde
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


Saúde/ Governo e sindicatos assinam quinta-feira memorando para suspensão da greve no sector

2016-04-27

(ANG) – O Governo e os três sindicatos do sector da saúde nomeadamente, o Sindicato de Técnicos de Saúde (STS), Sindicato Nacional de Quadros Superiores de Saúde (SINGUASA), e Sindicato Nacional de Enfermeiros Técnicos de Saúde e Afins (SNETSA), assinam quinta-feira, em Bissau, um acordo que ponha a greve em curso no sector, há mais de uma semana.



Em declarações à ANG sobre o resultado do encontro mantido terça-feira com o Chefe do governo, o porta-voz dos grevistas disse que as partes vão sentar-se a mesma mesa na quinta-feira para avaliar e apreciar as propostas e ver o que o executivo pode cumprir no agora e os pontos que vão ficar pendentes por enquanto, ou seja até a aprovação do Orçamento Geral de Estado.

“Da nossa parte podemos dizer que o encontro com o governo valeu a pena e vamos esperar que amanha haja bons resultados, porque o governo garantiu que todos os pontos da reivindicação vão entrar no Orçamento Geral de Estado/ 2016", informou.

Garcia Baticã Sampaio adiantou que o encontro decorreu num ambiente de grande moderação tendo as partes decidido elaborar um memorando que visa a suspensão da greve no sector de saúde.

Aquele responsável disse que foi igualmente processado todas as dívidas que entraram no OGE e que serão pagas este ano, pelo que, segundo disse, está esperançado de que os melhores dias virão.

Questionado se os sindicatos, em greve na saúde vão desconvocar a greve em curso dando benefício de dúvida ao Governo, o sindicalista respondeu que tudo vai depender do entendimento a que vão chegar na reunião do próximo dia 28 com o executivo de Carlos Correia. Salientou, contudo, que esperam obter bons resultados para o bem de todos.

No encontro de terça-feira participaram para além dos sindicatos de saúde, o Sindicato Democrático dos Professores(Sindeprof) que igualmente observa uma greve no sector do ensino.

ANG/MSC/JAM/SG


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw