Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Sábado, 17 de Novembro de 2018
Todas as categorias
Internacional
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


Nigéria/ “Antigo Governo desvia 15 bilhões de dólares na compra de armas fraudulentas”,diz vice-presidente

2016-05-03

(ANG)- O vice-presidente da Nigéria, Yemi Osinbajo, acusou nesta terça-feira o antigo Governo de ter desviado 15 bilhões de dólares de fundos públicos através de contratos de armamentos fraudulentos, indica um comunicado do seu gabinete.



De acordo com o texto de Osinbajo, a colossal soma, que representa mais de metade das reservas de divisas do país (avaliados em 27 bilhões de dólares) e vaporou-se (…) por causa práticas fraudulentas e de corrupção (..) nas despesas consagradas aos equipamentos de segurança.

Osinbajo fez essas declarações num discurso pronunciado segunda-feira na Universidade de Ibadan, sudoeste da Nigéria, precisa o comunicado citado pela AFP .

O Presidente Muhammadu Buhari, que foi eleito em Maio de 2015, prometeu levar a cabo um combate cerrado à corrupção endémica que arruína a primeira potência económica de África.

Numerosos membros do antigo Governo foram já detidos e aguardam o julgamento, com maior relevo para Sambo Dasuki, que ocupava um cargo estratégico de conselheiro para a Segurança Nacional do ex-presidente nigeriano, Goodluck Jonathan.

Dasuki está no centro de um vasto escândalo de desvio de fundos, inicialmente destinados às Forças Armadas para combater o grupo islâmico Boko Haram, e que tinha servido o Partido Democrático Popular (PDP), a formação de Jonathan, para financiar a sua campanha para a reeleição.

O antigo chefe do estado-maior das Forças Armadas, Alex Badeh, está a ser igualmente perseguido por ter desviado 19,8 milhões de dólares destinados à remuneração dos militares para seus fins pessoas.

Buhari, um antigo dirigente militar conhecido pelo seu punho de ferro, prometeu descobrir onde estão essas somas “astronómicas” roubados pela classe dirigente, há décadas.

O ministro de Informação, Lai Mohammed, afirmou em Janeiro de 2016 que só 55 pessoas tenham desviado cerca de 6,7 bilião de dólares fundos públicos entre 2006 e 2013.ANG/Angop


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw