Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Quinta, 13 de Dezembro de 2018
Todas as categorias
Política
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


Crise política/ Três partidos com assento parlamentar defendem governo liderado pelo PAIGC

2016-05-20

(ANG) – Os três partidos com assento parlamentar nomeadamente o Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo-Verde(PAIGC), da Convergência Democrática (PCD) e da União par a Mudança(UM), reiteraram a defesa de criaçao de um novo governo mas sob lideranca do PAIGC, na qualidade de vencedor das últimas eleições.



Por sua vez, o Partido da Renovação Social (PRS) e o Partido da Nova democracia (PND) aguardam por qualquer solução a ser proposta para a saída da crise, podendo ser tanto por parte do PAIGC como da parte do Presidente da República.

A posição das cinco formações políticas foram manifestadas pelos seus líderes à saída quinta-feira de novos encontros separados com o Presidente da República.

O Presidente do PAIGC, Domingos Simões Pereira disse que explicou ao Presidente da República sobre as suasdiligencias com vista a corresponder a sua solicitação de apresentação de uma proposta de solução para a estabilidade governativa.

Para o líder do PAIGC, qualquer das propostas apresentadas durante o encontro dos partidos com o chefe de Estado não será uma surpresa.

Disse que o seu partido é orientado por aquilo que são os seus direitos de competências e atribuições que lhe são emanadas pela Constituição da República.

Segundo o seu porta-voz, Victor Pereira, o PRS está disponível para contribuir para que haja soluções que vao ao encontro do interesse da população e Guiné-Bissau.

Victor Pereira disse que essa contribuição só será possível se o PRS for convocado para o efeito pelo PAIGC ou pelo Presidente da República, no quadro da busca de soluçao para a crise.

“Estamos absolutamente abertos para discutir e contribuir para que as soluções sejam encontradas”, garantiu.

Por sua vez, o líder do Partido da Convergência Democrática (PCD), Vicente Fernandes fez questao de destacar que só ao PAIGC, enquanto partido que ganhou as últimas eleições, cabe o direito de nomear o Primeiro-minist ro e por sua vez escolher o elenco governamental e mais ninguém ,”sob pena de serem violadas as leis”.

Vicente Fernandes exortou ao Chefe de Estado à não se enveredar pela escolha de um elenco governativo que não passe pelo PAIGC para não incendiar mais a situação política e obrigar aos partidos democráticos a recorrerem as instâncias judiciais máximas.

O líder da União para Mudança (UM), Agnelo Regala afirmou que a posição do seu partido é que as maiorias formam se na sequência dos resultados obtidos nas eleições e, sendo assim, o PAIGC é que deve formar o governo.

“Informamos ao Presidente da República que deve convidar o PAIGC a escolher um Primeiro-ministro do próximo governo e deixar ,sem quaisquer constrangimentos, o partido maioritário formar o seu governo”, exortou.

A proposito, o Presidente do Partido da Nova Democracia (PND), Iaia Djaló disse que o partido que dirige sempre pautará pela estabilidade e paz no país.

IaiaDjaló disse que a solução para a crise que se vive no país passa pela liderança política forte e de toda a sociedade civil.ANG/FGS/SG


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw