Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Quarta, 19 de Dezembro de 2018
Todas as categorias
Política
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


Três de Agosto/ UNTG promove limpezas no centro da cidade e em instituições públicas

2015-07-30

(ANG) – A União Nacional dos Trabalhadores da Guiné (UNTG), vai assinalar o 56º aniversario do massacre de Pindjiguiti com a realização de limpezas no centro da cidade de Bissau e em algumas instituições no próximo dias 1 e 2 de Agosto próximos.



A revelação é do Secretário-geral da UNTG, Estêvão Gomes Có em entrevista exclusiva hoje à ANG sobre os preparativos para o efeméride.

Gomes Có disse que a referida acção de limpeza visa combater e prevenir o surto do ébola.

A revelação é do Secretário-geral da UNTG, Estêvão Gomes Có em entrevista exclusiva hoje à ANG sobre os preparativos para o efeméride.

Gomes Có disse que a referida acção de limpeza visa combater e prevenir o surto do ébola.

O líder sindical apela a todos os trabalhadores guineenses assim como a população em geral a saírem as ruas para juntos efectuarem limpezas nas suas ruas e bairros e nas diferentes instituições da capital guineense.

“O local onde habitualmente celebramos todos os anos esta cerimónia, ou seja na Praça Mártires de Pindjiguiti, neste momento se encontra em reabilitação pela Direcção da Câmara Municipal de Bissau (CMB) e garantiram-nos de que as obras serão concluídas antes da data", explicou.

O Secretario Geral da UNTG disse que no dia 3 de Agosto, as organizações sindicais vão concentrar-se na Praça dos Heróis Nacionais de onde em marcha seguirão para a Praça dos Mártires de Pindjiguiti.

Estêvão Gomes Có revelou ainda que vai ser colocada pela CMB uma placa naquele local histórico com os nomes de mais de sessenta marinheiros que perderam a vida quando reivindicavam os seus direitos.

Solicitado a comentar as declarações do Presidente Mário Vaz segundo as quais os funcionários públicos trabalham pouco, Estevão Gomes disse que o chefe de Estado não é uma pessoa nova na Função Publica.

" Ele foi há muito tempo activista deste sector, assim como membro de diferentes governos que transitaram no país. Para tal ele conhece bem os problemas dos operários", informou.

A Guiné-Bissau celebra segunda-feira, três de Agosto, mais um aniversário do massacre de marinheiros do Cais de Pindjiguiti, ocorrido em 1959, em Bissau, na sequência de uma reivindicação salarial.

ANG/LLA/SG


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw