Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Sexta, 17 de Novembro de 2017
Todas as categorias
Saúde
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


Saúde Pública/ Sector de Bubaque se debate com falta de técnicos sanitários

2016-07-11

(ANG) - O Sector de Bubaque necessita de cerca de 30 tecnicos sanitários, entre os quais, cirurgiões para se ocuparem de situações urgentes e evitar as evacuaçoes de doentes devido a falta, no local, de pessoal e meios materiais.



A afirmacao é do Delegado Regional da Saúde de Bubaque, Pedrozinho de Barros, e foi feita na cerimonia de recepção de um donativo constituido por uma ambulancia e 20 motorizadas.

Segundo o jornal Nô Pintcha,Pedrozinho de Barros solicitou ainda a aquisição de uma vedeta rápida para assegurar a avacuacao de pacientes de outras partes da Ilha para Bubaque.

No acto, o ministro da Saúde Pública, Domingos Malú prometeu diligenciar para solucionar os problemas que afrontam o sector de Bubaque, tendo acrescentado que a região de Bolama-Bijagós vai servir de modelo nas intervenções imediatas da parte do executivo, na área sanitária.

Malú salientou que, para que tal aconteça, é preciso que o Programa e o Orçamento Geral do Estado sejam aprovados no parlamento, para que se possa iniciar a implementação do Plano de Desenvolvimento Nacional, que prioriza as zonas rurais, onde residem as populações mais vulneráveis.

Entretanto, o ministro disse que o executivo perspetiva reabilitar pelo menos 70 centros de saúde em todo o país e fazer a aquisição de 120 motorizadas.

Em relação a conclusão das obras do bloco operatório iniciada com apoio de uma organização denominada “Soco na Pobreza”, dirigida por um cidadão guineense residente nos EUA, Domingos Malú prometeu encontrar um parceiro disposto a financiar as conclusões das obras e o financiamento da aquisição dos equipamentos.

O ministro da saúde prometeu “mão dura” para acabar com alegada desorganização que se verifica, há muitos anos, em vários serviços da saúde pública. ANG/LPG/JAM/SG


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw