Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Quarta, 14 de Novembro de 2018
Todas as categorias
Internacional
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


São Tomé e Príncipe/ Novo Presidente promete reforçar cooperação com países da CPLP

2016-08-17

(ANG) – O recém eleito Presidente da República de SãoTomé e Príncipe prometeu reforçar as relações de cooperação com os países da Comunidade de Países de Língua Portuguesa(CPLP) e Golfo da Guiné região da qual o seu país pertence.



Evaristo de Carvalho, em entrevista ao Jornal de Angola disse que sendo São Tomé e Príncipe um país com uma fragilidade conhecida, quer do ponto de vista económico, quer financeiro, têm de lutar na procura de ajuda e abrir novos caminhos para cooperação que lhe permita desenvolver.

“A primeira aposta é garantir a estabilidade governativa. A segunda é de fazer uma presidência que proporcione o regular funcionamento das instituições do Estado. Ter boas relações com o Governo, a Assembleia Nacional Popular e com os tribunais", indicou o novo chefe de Estado.

Prosseguiu dizendo que passos seguintes serão reconhecer a competência governativa, impulsionar a agenda e programa de trabalho do Governo no sentido de criar as melhores condições de vida das populações.

Ao referir-se a segunda volta das eleições presidenciais em que ele concorreu sozinho em detrimento da desistência do seu rival, Manuel Pinto da Costa, o chefe de Estado são-tomense reconheceu que se houvesse dois candidatos o acto eleitoral seria muito melhor.

“Mas não temos culpa alguma na desistência do outro candidato. Quanto a actitude do outro candidato só ele saberá justificar”, disse.

Evaristo de Carvalho sublinhou que certamente ele, como Presidente em exercício, sentiu que disputar a segunda volta com um concorrente que na primeira volta só lhe faltava 100 votos para ser eleito logo no primeiro turno, seria perda de tempo.

“Mas só ele é que sabe as reais causas, pois a minha eleição foi clara. O povo manifestou-se massivamente”, salientou nessa entrevista ao Jornal de Angola, publicada na edição On line de hoje.

Perguntado sobre o que tem a dizer sobre a elevada taxa de percentagem de abstenção na segunda volta, o Presidente eleito de São Tomé e Príncipe respondeu que é normal porque ela não belisca a sua vitória.

“Aliás, muita gente já previa a minha vitória. Tanto o segundo candidato mais votado na primeira volta, o Manuel Pinto da Costa e a terceira Maria das Neves, fizeram de tudo para boicotar as eleições. Mas como viram, o boicote não surtiu efeito porque, se na primeira volta consegui acima de 34 mil votos, na segunda, além dos meus votantes da primeira volta, consegui mais oito mil. Portanto, sinto-me satisfeito, sem qualquer belisco na minha posição de vencedor”, explicou.

A vitória de Evaristo de Carvalho foi confirmada segunda-feira pelo Supremo Tribunal de São Tomé e Príncipe. E a investidura está prevista para 03 de Setembro.

De acordo com os resultados definitivos, foram registados 111.222 eleitores e votaram apenas 51.226, o que corresponde a 46,06 por cento. A abstenção foi de 53,94 por cento, uma vez que 59.996 eleitores não votaram.

Os votos validamente expressos foram de 41.820, os brancos 1.522, correspondentes a 2,97 por cento, e os nulos 7.884, equivalentes a 15,39 por cento.

ANG/ÂC/SG


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw