Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Terça, 26 de Setembro de 2017
Todas as categorias
Sociedade
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


AMIC/ Governo Senegalês anuncia repatriamento de crianças talibés guineenses

2016-08-19

(ANG) – O Governo senegalês anunciou que em breve ira proceder ao repatriamento de crianças talibés no Senegal para seus respetivos países, disse hoje à ANG o coordenador da Associação dos Amigos da Criança (AMIC).



Em entrevista exclusiva à ANG, Fernando Cá disse que, neste âmbito, está previsto o regresso de cerca 64 crianças guineenses, pelo que pediu as autoridades nacionais para assumiram as suas responsabilidades perante a situação.

O coordenador da AMIC explicou ainda que o Centro de Acolhimento de Gabu não tem espaço suficiente para albergar todas as crianças que eventualmente serão repatriadas do Senegal, e que não possui condições logísticas por falta de financiamento.

Segundo Cá, para além dos 64 menores já recolhidos no Centro de Acolhimento em Dakar, um número significante de crianças talibés guineenses ainda continua a deambular pelas cidades de Senegal.

O dirigente da AMIC pede a todos para se apoiarem o regresso e reintegração familiar e social desses meninos.

Por outro lado, Fernando Cá disse que durante o primeiro semestre de 2016 a AMIC registou nove casos de maus tratos e 10 de tentativa de casamento forçado. Disse que a organização conseguiu reintegrar na família seis dessas meninas e que quatro ainda se encontram no centro do acolhimento da AMIC.

Acrescentou que houve três casos de violação sexual, tendo uma das quais envolvido um cidadão de nacionalidade brasileira que violou duas crianças de 13 anos, ambas filhas de um amigo, acabando uma delas por engravidar e dar a luz a uma menina.

“O caso foi levado ao Tribunal e este proferiu uma sentença contra o infrator que foi condenado em Maio último à cinco anos de prisão efetiva, devendo ainda pagar uma multa de 17 milhões de francos à menor vítima, “revelou Fernando Cá.

ANG/JD/JAM/SG


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw