Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Sábado, 23 de Setembro de 2017
Todas as categorias
Infra-estruturas
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


Infraestruturas de Transportes/ Direcção-Geral sem meios financeiros para reabilitação total das vias rodoviárias da capital

2016-08-19

(ANG) – O diretor-geral das Infraestruturas de Transportes afirmou que a sua instituição não será capaz de cobrir a reabilitação total das vias rodoviárias de Bissau devido a falta de meios financeiros.



Em entrevista exclusiva à ANG, Sebastião de Pina disse que têm tentado cobrir no máximo possível as degradações infraestruturais nas vias rodoviárias da capital através do programa de manutenção das vias urbanas, apesar dos escassos meios disponibilizados pelo Fundo de Conservação Rodoviário através do Ministério das Obras Públicas Construções e Urbanismo (MOPCU).

Sebastião de Pina disse que neste momento está em curso um programa financiado pelo Banco Oeste Africano de Desenv olvimento (BOAD) com vista a reabilitação das principais estradas da capital que serão entregues em Abril do próximo ano.

“A entrega das referidas obras estava prevista para o ano em curso, mas durante os trabalhos deparamos com problemas de solos húmidos que absorvem muitas águas e que não são fáceis de trabalhar, como é o caso da Avenida Osvaldo Vieira que nos obrigou a alterar a concepção inicial do projecto”, contou.

O diretor-geral das Infraestruturas de Transportes disse que tiveram que adotar o sistema de montagem de betão armado nas vias em que se depararam com problemas de solos húmidos.

Disse que também têm deparado com problemas de falta de verbas adicionais para a cobertura da conclusão dos trabalhos.

“Mas, recentemente recebemos uma confirmação de financiamento da parte do Banco Oeste Africano de Desenvolvimento (BOAD), a fim de prorrogar para mais um ano, a conclusão dos projectos de reabilitação da Rua Eduardo Mondlane e Avenida Rui Djassi”, revelou.

Abordado sobre as inundações que se verificam nas Avenidas, Osvaldo Vieira e Rui Djassi junto ao prédio ANCAR e do edifício da Nações Unidas quando chove, Sebastião de Pina disse que tal situação se deve ao cruzamento entre as águas da chuva e do mar na localidade de lagoa de N´Batonha.

“Quando a chuva coincidi com a maré alta provoca a inundação da Avenida Rui Djassi, mas com a conclusão das obras de reabilitação do parque N´Batonha, junto do prédio ANCAR, o local servirá de reservatório para descarga de águas pluviais antes de poderem sair para o mar”, contou.

Sebastião de Pina disse que, com a conclusão das obras da Avenida Rui Djassi, as águas pluviais daquela via também passarão a ser evacuadas da estrada para a referida lagoa.

ANG/FGS


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw