Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Terça, 26 de Setembro de 2017
Todas as categorias
Economia
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


Castanha de Caju/ Ministro Embalo anuncia exportação de mais de 170 mil toneladas

2016-08-23

(ANG) - O Ministro do Comércio e Artesanato anunciou hoje que até agora ja foram exportadas mais de 170 mil toneladas de castanha de caju.



"Temos ainda188 mil toneladas declaradas e prontas para serem exportadas", confirnou Antonio Serifo Embalo durante uma conferência de imprensa, na qual desmentiu as acusações feitas contra si e a instituição pelo empresário Braima Canté.

Segundo o governante, este aumento "muito significante" em termos de exportação daquele produto no pais foi possível graças as medidas implementadas pelo seu pelouro, nomeadamente a fiscalização e instituicionalização de um guichet único para atender à todos os processo relacionados com a comercialização e exportação de caju.

Referindo-se à casos de fuga da castanha através da fronteira terrestre , Antonio Serifo Embalo disse que só no final da campanha será possivel conhecer a real situação, depois de concluido o relatório ainda em elaboraç ão .

"Existem sinais de que vamos surpreender à todos", sublinhou o ministro que confirmou que as exportacoes deste ano irão superar "largamente" as do ano transacto.

O ministro destacou que o sucesso também se deve ao bom preço praticado para a compra da castanha junto do produtor que é de cerca de 900 francos, o quilograma.

Entrenato, Antonio Serifo Embalo aproveitou a ocasiao para refutar as acusações feitas pelo proprietário da empresa BC Trading,Braima Canté, segundo as quais ele(empresário) terá sido perseguido pelo Ministério do Comércio e Artesanato

O emprersário em questão teria sido denunciado em como tentara efectuar a exportação das suas castanhas sem o pagamento das suas obrigações fiscais.

De acordo com o ministro, Braima Canté não tinha documentos legais para proceder a exportação de dois contentores que foram retidas pelos Serviços de Inspecção do Ministério do Comércio.

"O camião da empresa forçou a sua entrada no Porto sem estar munido de documentos exigidos", replicou Serifo Embalo.

Por outro lado, o ministro manifestou a sua estranheza pelo facto de o Ministério Público (MP) ter ordenado a libertação dos contentores em causa, uma vez que o seu proprietário apresentou documentos com assinaturas falsas.

"A Empresa BC Trading falsificou as assinaturas do Director-geral das Alfândegas e do Director do Contencioso na sua quitação", denunciou António Serifo Embalo.

ANG/JAM/SG


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw