Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Segunda, 17 de Dezembro de 2018
Todas as categorias
Política
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


Crise parlamentar/ Órgãos da ANP vão reunir-se visando a convocação de sessão extraordinária

2016-08-25

(ANG) – O Presidente da Assembleia Nacional Popular vai convocar as reuniões da Mesa, da Conferência de Líderes e da Comissão Permanente, respetivamente nos dias 29, 30 e 31 deste mês, com vista a convocação de uma sessão extraordinária para o debate do Programado de Governo.



A informação consta num comunicado à imprensa do Gabinete de Cipriano Cassamá à que a Agência de Noticias da Guiné (ANG) teve acesso.

Por outro lado, o documento da presidência do parlamento guineense disse “estranhar e preocupar” com as declarações do deputado Tumane Mané do “ Grupo dos 15”, depois da audiência com o Presidente da República, onde afirmou que 57 deputados dos 102 parlamentares irão realizar a sessão, entre os dias 30 e 31 deste mês, independentemente da vontade da mesa.

Por isso, o Gabinete do Presidente da Assembleia Nacional Popular exorta a este parlamentar e os subscritores do requerimento da convocação duma eventual sessão, para se evitarem daquilo que chama de “declarações incendiárias desta índole, que só servem para agudizar o clima de tensão reinante na classe política”.

A nota realça ainda que, com o impulso do Presidente do Parlamento, estão a ser levados a cabo esforços tendentes a ultrapassar o impasse político que tem bloqueado o funcionamento “normal” da Comissão Permanente.

Por fim, o Gabinete de Cipriano Cassama apela a “calma” aos deputados subscritores do requerimento em causa, esperando que os órgãos competentes da “casa parlamentar” se pronunciem sobre o mesmo assunto.

E encoraja os dois maiores partidos políticos representados no parlamento, PAIGC e PRS, a encetarem conversações com o objectivo de ultrapassar a presente crise.

No parlamento guineense, a principal causa da crise, tem que ver com a divergência em relação ao Estatuto do “Grupo dos 15” deputados expulsos do PAIGC.

ANG/QC/SG


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw