Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Terça, 26 de Setembro de 2017
Todas as categorias
Economia
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


Pesca ilegal/ Ministérios do Interior e da Justiça acordam combater práticas ilícitas

2016-08-26

(ANG) – Os Ministérios do Interior e da Justiça assinaram recentemente um acordo de colaboração institucional para o combate às práticas ilícitas concretamente a pesca ilegal e o tráfico de drogas e demais crimes organizado nas zonas insulares.



Para o efeito, o ministro de Estado do Interior anunciou a aquisição para breve de duas vedetas rápidas para a fiscalização marítima, combate ao crime organizado e proteger as águas territoriais do país

Segundo o jornal Nô Pintcha, Botche Candé pediu aos agentes da Guarda Nacional para demonstrarem a sua total disponibilidade, competência e vontade em defender e proteger os recursos marinhos do país.

“Devem demonstrar que a vontade não vos falta mas sim os recursos materiais é que são escassos. Por isso, essas duas vedetas devem ser o início de vários outros apoios que vão receber para da melhor maneira, exercerem as vossas funções”, aconselhou o governante.

O titular da pasta do Interior sublinhou que os parceiros financiadores têm a consciência das limitações das referidas vedetas, mas, segundo referiu, servirão de teste à vontade e capacidade dos agentes de fiscalização marítima.

Ao falar sobre o tráfico de drogas no país, Botche Candé afirmou que a sua erradicação só será impossível se eles mesmo forem traficantes ou beneficiários deste fenómeno terrível, acrescentando que não duvida do nível de formação dos seus técnicos em matéria criminal.

O ministro do Interior advertiu ao Secretário de Estado da Ordem Pública ao Comissário Nacional da Ordem Pública e ao Comandante da Guarda Nacional de sobre a necessidade de enfrentarem com firmeza todos os crimes que afectam negativamente a sociedade guineense.

Por sua vez, o ministro da Justiça, Luís Olundo Mendes disse que vai entregar o referido acordo institucional ao representante especial do Secretário-geral da ONU na Guiné-Bissau, Modibo Turé, enquanto parceiro financiador para a aquisição das duas vedetas rápidas.

“Da parte do Governo guineense todos os passos estão definidos. Resta agora as diligências dos parceiros para a vinda dos mesmos navios permitindo a Guarda Nacional fazer o seu trabalho”, explicou.

O acordo visa reduzir e se possível acabar mesmo com as denunciadas actividades de pesca ilegal por parte dos navios estrangeiros e eventuais acções de tráfico de drogas nas zonas insulares.

ANG/Nô Pintcha


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw