Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Segunda, 17 de Dezembro de 2018
Todas as categorias
Política
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


IV Conferencia de Embaixadores/ Governo pugna pela reconquista da credibilidade externa

2016-09-05

(ANG) - O Principal desafio da política externa guineense é a melhoria da imagem externa do Estado e reconquista da credibilidade e do prestígio do país junto à comunidade internacional, em particular dos parceiros do desenvolvimento.



É o ministro dos Negócios Estrangeiros, da Cooperação e das Comunidades, Soares Sambu quem o diz no último fim-de-semana, na sessão de abertura da IV Conferência de Embaixadores guineense realizado em Uaque, sector de Mansoa.

Trata-se de um órgão consultivo, que reúne periodicamente para receber informações e orientações sobre a política externa e proceder a análise sobre o relacionamento externo do pais e o funcionamento das estruturas internas e externas do Ministério dos Negócios Estrangeiros, face aos objectivos e desafios da governação no plano internacional.

Soares Sambu reconheceu que a constante instabilidade governativa, os ecos "perturbadores" sobre o tráfico de drogas e a necessidade de dinamização e coordenação, de maneira responsável, das ajudas ao desenvolvimento, como alguns dos factores que afectam, de forma negativa, o país ao nível internacional.

Para melhorar este quadro, segundo Soares Sambu, programa do executivo definiu como objectivo o redimensionamento e a dignificação das missões diplomáticas guineenses no exterior e o reforço das suas missões de atrair investimentos estrangeiros.

"A realização dos objectivos da política externa passa pela construção, diversificação e consolidação das relações de cooperação e parceria com países, organizações e agentes internacionais de cooperação para o desenvolvimento", sublinhou o MNE.

Apontou a relação com os países da sub-região como o ponto principal da política externa nacional, tendo realçado a necessidade de reforço dos laços históricos, culturais e linguísticos com os Estados membros da Comunidade dos Países da Língua Português (CPLP) como uma opção estratégica da mesma.

Soares Sambu revelou que a mobilização da assistência externa para a consolidação da estabilidade, reforma do Estado e reforço da sua capacidade institucional, promoção da reconstrução económica e consolidação da integração do país na UEMOA e CEDEAO, são as ações preconizados pela diplomacia guineense.

Constituem também as prioridades que regerão a política externa da Guiné-Bissau, a curto e médio prazos, a edificação de parcerias sólidas e dinâmicas com os parceiros de cooperação para o desenvolvimento, o incentivo da cooperação Sul-Sul e a participação nas ações coletivas globais, nomeadamente a luta contra o terrorismo e crime organizado internacional.

O ministro anunciou, sem indicar a data, a realização de movimentações do pessoal diplomático, no quadro do redimensionamento das embaixadas e postos consulares, consubstanciado nas reformas que se pretende implementar ao nível da diplomacia guineense.

O Encontro encerrado no domingo decorreu sob o lema "Servir o Desenvolvimento e Dignificar a Carreira Diplomática, reuniu cerca de 50 participantes entre, embaixadores, ex-ministros dos negócios estrangeiros e diplomatas aposentados, entre outros.

ANG/JAM/SG


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw