Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Terça, 26 de Setembro de 2017
Todas as categorias
Saúde
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


Saúde pública/ Lançada campanha de vacinação de animais contra raiva no país

2016-09-28

(ANG) - A campanha de vacinação de animais contra a raiva foi hoje lançada no país sob o lema “Juntos contra a raiva na Guiné-Bissau”, e enquadra-se na celebração da Jornada Mundial contra o referido flagelo que se assinala em 28 de setembro.



Com a duração de 30 dias, a campanha abrange a vacinação de cães, gatos, macacos e outros animais de estimação e vai cobrir todas as regiões do país.

Ao presidir a abertura da campanha, o Diretor-geral da promoção e prevenção de saúde, em representação do Primeiro-ministro disse que a raiva é uma doença transmitida pela mordedura ou escoriações provocadas por um animal sobretudo cães, gatos e outros animais.

Nicolau de Almeida afirmou que a raiva ataca todas as espécies de animais de sangue quente incluindo o homem, acrescentando que cada ano mata mais de 70 mil pessoas na sua maioria crianças, nos países em desenvolvimento.

Informou que 95 por cento de casos humanos de raiva são provocados pela mordedura dos cães infetados.

Aquele responsável sublinhou que a raiva ainda está presente em todo o mundo, frisando que metade da população mundial vive na zona endémica sobretudo na zona rural onde o acesso as campanhas de informação e sensibilização é limitado ou inexistente.

O Diretor-geral da Prevenção e Promoção de Saúde explicou que em 2014 registaram-se 15 casos de mordedura de cães aos seres humanos no sector de Canchungo, na região de Cacheu dos quais quatro morreram.

“Em 2015 houve 30 casos de mordedura de cães aos seres humanos em diferentes regiões do país e que originaram nove óbitos”, informou.

Nicolau de Almeida disse que em Maio de 2016, no sector de Bassorá concretamente na tabanca de Quissangue, houve suspeitas de raiva humana numa criança de seis anos e que esteve internada mas que depois a doença evoluiu causando-lhe a morte.

Declarou que no ano passado conseguiu-se vacinar mais de 12 mil animais com destaque para os cães, gatos, macacos e outros animais de companhia dos homens, salientando que no presente ano pensam superar esse número.

Apelou aos donos dos animais a aderirem em massa a campanha que hoje arranca.

ANG/AC/SG


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw