Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Quinta, 13 de Dezembro de 2018
Todas as categorias
Política
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


Crise Política/ Bureau Político do PAIGC responsabiliza Presidente da República por falta de diálogo institucional

2015-08-10

(ANG) - O Bureau Político do Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo-Verde (PAIGC) responsabilizou esta fim de -semana o Presidente da Republica pelas consequências que possam advir do eventual bloqueio institucional decorrente da falta do diálogo.



A decisao vem expressa num comunicado da III Reunião Extraordinária do referido orgao, reunido nos dias 7 e 8 do corrente mês, sob a presidência do lider partido Domingos Simões Pereira.

No documento, lido pelo porta-voz do PAIGC Joao Bernardo Vieira, o Bureau Político condena com veemencia as repetidas actitudes do Presidente da República de desrespeito pelos símbolos nacionais e da República e das datas históricas e retirada definitiva da confiança política ao chefe do Governo.

De acordo com o comunicado o Bureau político apela igualmente o restabelecimento imediato do diálogo institucional entre os titulares dos órgãos de soberania, particularmente, por parte do Presidente da República. Exorta os titulares dos órgãos de soberania a observarem escrupulosamente os preceitos constitucionais no exercício das suas funções, pressuposto fundamental para a garantia da paz e estabilidade política e social do país.

No comunicado o Bureau político manifesta a necessidade de convocação antecipada de novas eleições gerais (Presidenciais e Legislativas), como forma de restituir o poder ao povo e de legitimar os órgãos do Estado guineense.

“Congratulamos com o espírito de tolerância e disponibilidade sempre patenteados pelo Presidente do partido e reiterar a confiança política no Governo de inclusão que chefia, assegurando o apoio firme e inequívoco do partido libertador”, refere o comunicado.

O Bureau Político agradece a Comunidade Internacional e aos parceiros de cooperação e de desenvolvimento pela redobrada atenção com que tem acompanhado a situação política e social do país.

Agradece igualmente a mobilização e apoio de todos os partidos políticos organizações da Sociedade Civil e dos cidadãos na diáspora e apela aos simpatizantes, militantes e dirigentes do partido, assim como a população em geral a se manterem firmes e irredutíveis na defesa das conquistas revolucionárias deste povo, assegurando a preservação dos valores da liberdade e da democracia.

“O actual quadro de funcionamento das instituições do Estado, resultantes das últimas eleições gerais realizadas em Abril e Maio de 2014, mereceu uma aturada e profunda análise pelo Bureau Político”, confirma o documento.

O Bureau Politico considerou ainda que os principais titulares dos órgãos de soberania do país, designadamente, o Presidente da República, o Presidente da Assembleia Nacional Popular e o Primeiro-Ministro, resultam do apoio eleitoral do PAIGC e para o efeito têm de assumir a co-responsabilidade político-constitucional pelo funcionamento normal das instituições da República.

A referida reunião teve entre outros como Ordem do Dia, o acidente ocorrido em Canchungo, o análise da situação político nacional, circunstancias e implicações do regresso de Contra Almirante José Zamora Induta e remodelação governamental.

ANG/AALS


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw