Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Todas as categorias
Desporto
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


Desporto/futebol/ Direcções do Benfica e Sporting Clube da Guiné-Bissau unidos para desenvolver o futebol nacional

2016-10-19

(ANG) – As direcções dos dois maiores clubes de futebol do país, o Sport Bissau e Benfica e o Sporting Clube da Guiné-Bissau, rubricaram recentemente um acordo visando caminhar juntos para o desenvolvimento desta modalidade.



Em entrevista exclusiva à ANG, o Presidente do Sport Bissau e Benfica disse que o acordo visa fundamentalmente juntar os dois clubes na luta saudável e pacífica pela organização e desenvolvimento do futebol na Guiné-Bissau.

Sérgio Marques explicou que é um acordo em que os dois clubes juntos serão a locomotiva de outras equipas do país tanto da primeira como da segunda liga para que possam desenvolver e dar os seus contributos para o futebol, e não serem somentes cordeirinhos para acatar todas as regras e imposições da Federação.

“Juntos, faremos reuniões no sentido de pudermos concertar qual será a posição dos clubes da Guiné-Bissau, no sentido de desenvolver cada vez mais e dar o nosso contributo positivo para o desenvolvimento do desporto no país e não só estarmos expressivo a receber directrizes e regras, com que, muitas delas, não concordamos, e que são nocivas para o futebol nacional”, explicou.

Perguntado sobre em que consiste a reclamação por parte dos dois clubes da indemnização no valor de 18 milhões de francos CFA pelos prejuízos causados pela interrupção do campenato nacional da temporada passada, Sérgio Marques disse que existe uma polémica em torno dessa situação.

Afirmou que a Federação Nacional de Futebol interrompeu o campeonato da época passada e que mais tarde quer recuperá-lo quando já não existem condições para o fazer.

Disse que na altura as equipas já tinham os seus jogadores dispersos e com uma época das chuvas bastante intensa, que torna impossível fazer deslocações à vários campos do interior do país.

“Nós não podemos esquecer que tinhamos jogos em Cantanhèz no sul do país e nas Ílhas. Então, tudo era difícil a partir do momento em que a época da chuva iniciou”, informou.

O líder dos encarnados frisou que podia-se jogar em época chuvosa mas nos campos com relvados sintéticos, que não existem no país.

Abordado sobre se a Federação Nacional de Futebol já está sensibilizada sobre as suas reivindicações, Sérgio Marques respondeu que sim, “através de uma carta enviada pela Direcção do Sport Bissau e Benfica”, acrescentando que o clube nem sequer recebeu o seu prémio de campeão para não falar da Taça da Guiné e da Supertaça.

“O Sport Bissau e Benfica está lesado naquilo que gastou ao participar no campeonato da época passada e está a reivindicar para ser indemnizado e aguarda a resposta da Federação Nacional de Futebol”, disse.

ANG/ÂC/SG


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw