Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Segunda, 25 de Setembro de 2017
Todas as categorias
Ambiente
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


Meio Ambiente/ ACOBES e ADPA assinam convenção para proteção do ambiente

2016-10-28

(ANG) – A Associação do Consumidor de Bens e Serviços (ACOBES) e a Associação para Defesa e Promoção do Meio Ambiente (ADPA), assinaram hoje um acordo no domínio da proteção do meio ambiente.



O referido acordo visa minimizar os efeitos de algumas práticas nefastas ao ambiente nomeadamente evacuação dos produtos fora de prazo, combate a entrada e venda de sacos de plásticos e venda de alimentos sem proteção.

Em declarações à imprensa após a assinatura do acordo, o Presidente da ACOBES frisou que é com grande satisfação que rubricaram o referido acordo de aliança com a ONG ADPA tendo mostrado a disponibilidade da sua organização em levar avante a ideia.

Fodé Caramba Sanhá salientou que as duas organizações têm muito em comum e devem zelar pelos problemas do meio ambiente e da defesa do consumidor principalmente no que concerne a produtos comercializados fora de prazo, problema de especulação de preços nos mercados e celebrações de contratos.

“A ACOBES em certos casos pode dar anuência, em nome dos consumidores, para falar ou agir sobre um determinado assunto que lesa os seus interesses porque já temos um acordo legal para o fazer “ disse.

Ao falar sobre o aumento de preços dos produtos da primeira necessidade, o responsável máximo da defesa dos consumidores disse que tem a ver com a instabilidade política.

“Certos comerciantes estão reticentes em trazer grandes quantidades de produtos para o país e o Governo não está em condições de controlar os stocks e nem os preços no mercado nacional”, explicou.

Por seu turno, a Secretária Executiva da ADPA disse que muitos produtos são vendidos sem levar em conta as condições higiénicas recomendadas pelas autoridades sanitárias.

Aissatu Baldé exorta a todas as camadas sociais no sentido de colaborarem denunciando actos que põe em causa o meio ambiente e consequentemente a saúde da população.

Acrescentu que depois da assinatura do acordo as duas organizações vão trabalhar de mãos dadas na defesa do meio ambiente através de denúncias às autoridades competentes e na sensibilização da população sobre os perigos de ter um meio ambiente não saudável.

Por sua vez, o Director do Ambiente e Controle da Poluição, do Ministério dos Recursos Naturais,Quecuto Injai pediu apoio e colaboração das entidades vocacionadas na área casos do Instituto da Biodiversidade e das Áreas Protegidas (IBAP), Acção para o Desenvolvimento (AD) para que a ADPA possa cumprir a sua missão.

Falando da lei que proíbe a venda e compra dos sacos de plásticos, aquele responsável disse que na verdade ainda se verifica a importação deste objecto nocivo à saúde não só das pessoas, mas também do ambiente, tendo afirmado que dentro de pouco tempo vão iniciar a sensibilização sobre o perigo dos mesmos, tendo convidado à todos para participarem da iniciativa.

ANG/MSC/ÂC/SG


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw