Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Quinta, 13 de Dezembro de 2018
Todas as categorias
Política
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


PCD/ Vicente Fernandes acusa Victor Mandinga de querer assaltar direcção do partido

2016-11-07

(ANG) – O Presidente do Partido da Convergência Democrática (PCD),acusou hoje o deputado daquela formação politica Victor Mandinga e ex-presidente do partido de querer, a todo o custo, assaltar a direcção dirigida por ele.



Em entrevista exclusiva à ANG, Vicente Fernandes que reagia a decisão de um grupo de militantes que decidiu suspendê-lo das funções de Presidente do partido disse que o mesmo não tem competência para o fazer ,uma vez que ele foi eleito numa Convenção do partido.

Aquele político sublinhou que certos militantes do partido apoiados pelo antigo presidente Victor Mandinga estão a tentar usurpar a sua direcção com actos obscuros, salientando que o PCD não pertence a uma pessoa específica, mas sim à todos os seus militantes.

“O Concelho Nacional da Jurisdição do partido é um órgão competente para instruir e julgar conflitos jurisdicionais entre os órgãos internos ou quando seja solicitado por qualquer órgão ou militante do partido “ esclareceu.

O líder do PCD disse que foi nesse âmbito que o Conselho Nacional de Jurisdição (CNJ) deliberou ou considerou nula a resolução do dia 19 de Setembro de 2016 e em consequência anular a convocatória da Comissão Política Nacional que previa a realização entre os dias 05 e 06 do mês em curso, de uma reunião em Bafatá, à revelia das orientações da direção do partido.

Segundo o político, se o Concelho Nacional da Jurisdição do partido deliberar nula é porque tudo que resultar dessa reunião é inválida.

Vicente Fernandes referiu que existe um Presidente e uma direcção mandatada para criar condições para convocar uma reunião da Comissão Politica do partido para os dias 10 e 11 de Dezembro próximo.

“Essa sim será a reunião legitima porque a própria deliberação acaba por considerar que é legal essa Comissão Preparatória, composta por cinco elementos, com vista a preparação da reunião deste órgão do partido“, informou Vicente Fernandes.

Questionado se o diferendo no seio do partido não vai criar frações internas, o líder do PCD disse que não, salientando que pelo contrário vai fortificar ainda mais o partido.

ANG/MSC/SG


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw