Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Sexta, 24 de Novembro de 2017
Todas as categorias
Justiça
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


Direitos Humanos/ União Europeia denuncia “ graves violações de Direitos Humanos na Guiné-Bissau”

2016-11-25

(ANG) – A União Europeia denunciou hoje em comunicado o que considera “graves casos de violações dos Direitos Humanos”, nomeadamente, casamento precoce, violência física, sexual, psicológica e doméstica.



A denúncia foi feita no quadro da celebração hoje do Dia Internacional da Eliminação da Violência contra Mulheres.

Nesse quadro e sob o lema “Basta”, a Comissão da UE anunciou uma série de acções que pretende levar a cabo em 2017, com vista a combater todas as formas de violência contra as mulheres e raparigas.

Segundo o comunicado, as mulheres e raparigas são particularmente vulneráveis em situações de conflito e de emergência em que se multiplicam as ocorrências de violência, extorsão, tráfico de seres humanos, exploração e diversas formas de violência baseada no género.

“Em consequência disso, milhões de mulheres e raparigas são forçadas a abandonar as suas casas. Algumas encontram em viagem ou procuram refúgio nos campos de refugiados. As mulheres enfrentam riscos acrescidos por parte dos traficantes ou mesmo das autoridades em alguns países”, lê-se no documento.

No quadro da luta contra esse fenómeno-violencia contra mulheres, esta organizacao europeia disponibilizou 10 milhões de euros para apoiar as vítimas no espaço da UE, com o objetivo de fornecer informação e aumentar a sensibilização para lutar contra a violência sobre as mulheres, tendo por alvo o público em geral, bem como os profissionais que podem ajudar a mudar a situação, agentes da polícia, professores, médicos ou juízes.

“Assim, as iniciativas de luta contra violência baseada no género, incluindo o casamento precoce são as prioridades do último convite à propostas ainda aberto, no quadro do Instrumento Europeu para a Democracia e Direitos Humanos, “frisou o comunicado.

ANG/JD/JAM/SG


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw