Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Domingo, 19 de Novembro de 2017
Todas as categorias
Saúde
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


Saúde Pública/ Militares e civis fazem limpeza dos dois maiores hospitais de Bissau

2016-11-25

(ANG) – O ministro de Estado do Interior do governo demitido afirmou que vão criar brevemente uma Comissão Interministerial para a coordenação dos trabalhos de limpeza periódica dos hospitais Simão Mendes e Militar.



Botche Candé falava hoje na abertura dos trabalhos de limpeza do Hospital Nacional Simão Mendes realizados pelas forças de defesa e segurança e a Câmara Municipal de Bissau , em resposta a um apelo feito quinta-feira pelo novo primeiro-ministro aquando da sua visita àquele estabelecimento hospitalar.

“Esta iniciativa é um gesto louvável e para tal deve ser continuado. Por isso lanço um apelo ao ministro de Saúde do governo demitido para deligenciar a criação de uma Comissão de Gestão dos trabalhos de limpeza dos hospitais de Bissau de forma a garantir a sua continuidade”, exortou.

Botche Candé disse que foi surpreendido com a participação massiva das forças de defesa e segurana e da população em geral na referida acção de limpeza, acrescentando que isso demonstra a vontade e unidade dos guineenses de tirar o país do subdesenvolvimento.

“Fiquei igualmente admirado com a mistura da população civil com os militares nesta acção de limpeza facto que dificilmente aconteceria antes.”,disse.

salientou que é bonito ver os militares e a população civil juntos numa acção a trocarem ideias e o conviverem em prol de uma causa que é a limpeza do maior estabelecimento hospitalar do país.

“É esse tipo de relacionamento que os guineenses precisam e estou convicto de que se isso continuar o país vai muito rápido ao caminho do progresso”, enalteceu.

Por sua vez, o ministro de Saúde Pública cessante destacou que a ideia nobre do primeiro-ministro em mandar fazer uma acção de limpeza geral no maior centro hospitalar do país veio confirmar o que a saúde é para todos.

“Todos os cidadãos devem comparticipar na saúde tendo em conta que ela é muito cara e para tal é melhor prevenir do que remediar. A saúde não pode funcionar sem dinheiro e o país está a deparar-se com enormes carências de forma que mesmo que se pretende fazer algo torna-se impossível”, vincou.

ANG/ÂC/SG


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw