Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Quinta, 15 de Novembro de 2018
Todas as categorias
Internacional
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


Óbito/Fidel Castro/ Preparativos para homenagens decorrem até domingo

2016-11-28

(ANG) – Os preparativos para homenagear Fidel Castro decorrem em Havana, com trabalhadores a limparem e a colocarem vedações na extensa e emblemática Praça da Revolução, para onde serão levados, na manhã de segunda-feira, os restos mortais do líder cubano.



Entre o monumento do herói da independência de Espanha Jose Marti e a gigante escultura de outro líder da revolução Ernesto ‘Che’ Guevara, milhares de pessoas, durante dois dias, devem ali prestar homenagem a Fidel Castro, morto aos 90 anos na sexta-feira.

O governo local decretou o luto nacional por nove dias e alguns pormenores das cerimónias vão sendo revelados, como o disparo de 21 salvas de artilharia pelas 09:00 locais (14:00 de Lisboa) de segunda-feira, nas regiões de Havana e Santiago, repetindo-se o mesmo número de disparos a 04 de Dezembro.

As salvas de canhão serão uma constante durante os próximos dias, nos quais deverão chegar à ilha do Caribe várias personalidades para participar nos actos de despedida do antigo presidente.

Na quarta-feira, um cortejo irá fazer viajar os restos mortais de Fidel Castro pela ilha de quase 111 km2 durante quatro dias até à província oriental de Santiago, um local emblemático para o início da revolução de 1959 e local de partida da denominada “Caravana para a Liberdade”.

Para sábado está agendado outra cerimónia popular na praça António Maceo, um dia antes de as cinzas serem colocadas no cemitério de Santa Ifigenia, em Santiago de Cuba.

Neste cemitério também está o poeta e independentista Marti.

Ainda não foram avançados pormenores sobre o enterro, mas espera-se que seja um ato intimo e sem presença de delegações oficiais.

Também são desconhecidas as circunstâncias em que Fidel Castro será cremado, um desejo do próprio, segundo o seu irmão e actual presidente do país, Raul Castro, na mensagem de comunicação da morte.

A organização das exéquias está a cargo de uma entidade criada especificamente para a ocasião e apelidada de “Comissão Organizadora do Comité Central do Partido, do Estado e do Governo para as honras fúnebres do Comandante chefe Fidel Castro Ruz”.

A morte do histórico líder ditou o adiamento, por um mês, os actos e desfiles militares previstos para 02 de Dezembro, no âmbito do 60.º aniversário da chegada a Cuba desde o México do iate Granma, que trazia a bordo Fidel e outros 81 revolucionários.

ANG/Lusa


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw