Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Segunda, 20 de Novembro de 2017
Todas as categorias
Saúde
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


Saúde Pública/ ONG IPHD lança novos programas de apoio ao sector

2016-12-01

(ANG) – A Ong americana Parceria Internacional para o Desenvolvimento Humano(IPHD) vai lançar, a partir de Janeiro próximo, novos projectos de apoio ao sector de saúde na Guiné-Bissau.



Em entrevista exclusiva à ANG, o representante desta ONG na Guiné-Bissau, Augusto Braima de Sá afirmou que os referidos programas consistem em apoiar ao sector de saúde, no domínio de capacitação e especialização dos técnicos, fornecimentos de materiais hospitalares, continuidade de estudos de larga dimensão na área nutricional nas regiões de Cacheu e Oio, entre outros.

Abordado sobre que apoios tem prestado ao Ministério de Saúde para colmatar a elevada taxa de mortalidade materna infantil, o representante da ONG IPHD respondeu que ela tem a ver com vários factores, dentre eles, a falta de boa qualidade de alimentação das mães durante a gravidez, o que não ajuda na formação da criança, e nos seus primeiros tempos de vida.

“Se não for o caso e se as crianças continuarem a não ter boa alimentação e não beneficiar de cuidados básicos de saúde acabam por falecer ou deparar-se com uma vida muito mais difícil” explicou.

O representante da IPHD anunciou a vinda de mais tecnicos americanos no proximo ano para reforcar as execuçao das accoes da ONG levadas a cabo em parceria com o Ministerio da Saúde.

Instado a fazer o balanco das actividades levadas a cabo pela Ong IPHD durante o ano em curso, Augusto Braima de Sá disse que não tem sido bom em comparação com os tempos anteriores devido aos diversos obstáculos deparados no processo das suas execuções.

“As referidas dificuldades têm a ver com a instabilidade política do país, incumprimento dos acordos assinados com o governo, o que tera desmotivado os parceiros, que se vêem sem interlocutor seguro”, vincou.

Aquele responsável frisou que a Ong IPHD tinha diversos programas para implementar nomeadamente, a reparação e acabamento de algumas escolas nas regiões do sul do país, inicio de estudos sobre nutrição de maês e crianças na região de Oio e Cacheu o que será alargado e concluído no próximo ano.

Augusto Sá sublinhou que a IPHD está vocacionada para a luta de erradicação da pobreza junto das comunidades e que abranje as mães, crianças principlamente.

“Penso que as políticas existentes no domínio da protecção da maês e crianças devem ser postas na prática tendo em conta que são as camadas mais vulneráveis da sociedade”, afirmou.

ANG/ÂC/SG


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw