Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Domingo, 24 de Setembro de 2017
Todas as categorias
Sociedade
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


Escolta presidencial/ Militares acidentados se encontram num estado de abandono em Lisboa

2016-12-12

(ANG) - Três dos onze militares da Escolta Presidencial acidentados a 25 de Abril, na rotunda de Aeroporto de Bissau a quando do regresso da comitiva do Presidente José Mário Vaz à Bissau, proveniente de Calequisse, encontram-se em Lisboa sem assistência médica e medicamentosa e alimentar.



A denuncia foi feita por José Biaia, porta-voz dos familiares dos acidentados, nomeadamente Oliveira Binaté Biaia, que perdeu o pé no local do acidente ,e que devia receber próteses, Tcherno Djaló e Mussá Caifa Djabam ambos com as pernas fracturadas .

De acordo com o porta-voz, os dois últimos deviam ser submetidos à operação cirúrgica em Lisboa, o que ainda não aconteceu, pois “foram abandonados as suas sortes fa”.

José Biaia considera o ato de “falta de vontade e irresponsabilidade do Estado guineense para com os seus servidores”. Uma vez que os militares sinistraram em pleno exercício das suas funções de guarda presidencial.

Os três militares foram evacuados dois meses após o acidente no âmbito do acordo entre as autoridades guineenses e a Fundação Ricardo Sanhá.

ANG/Radio Jovem


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw