Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Terça, 26 de Setembro de 2017
Todas as categorias
Sociedade
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


Quadra festiva/ Comerciantes queixam-se de fraca afluência de clientes

2016-12-16

(ANG) – Proprietários de diferentes estabelecimentos comerciais do mercado de Bandim, em Bissau queixam-se de fraca afluência de clientes neste período de quadra festiva de Natal e Ano Novo.



As razões, segundo dizem, estão relacionadas a crise política que se ressente no pagamento, tardio, de salários aos funcionários do estado.

Consta que até presentemente a maioria de funcionários não recebeu ordenado de Novembro.

Em declarações à Agência de Notícias da Guiné, o cacheiro do empreendimento Darlim Comercial, Idrissa Turé, o vendedor de Cabelos, Abudo Salame, o vendedor de roupas , Braima Canté e o de calçados Dú Fernandes da Silva todos eles se queixam de pouca presença de clientes nos seus estabelecimentos.

Por exemplo, Idrissa Turé disse que a situação é mais difícil em comparação com o ano passado, porque em 2015, o seu estabelecimento , a esta altura, ficava quase cheio de pessoas a procura de produtos, o que não é o caso este ano .

Abudo Salame, acrescenta que a quebra de compra registada neste momento tem a ver apenas com o atraso no pagamento salarial por parte do governo aos funcionários públicos.

Contudo, disse que vão esperar pelo menos até o dia vinte, para ver se a situação melhore ou não.

De igual modo Braima Canté revelou à ANG que no ano passado a situação era melhor em termos da venda em comparação com ano em curso.

Justificou a sua afirmação dizendo que o fluxo de clientes no mercado e sobretudo aqueles que procuram vestuários, era maior mas que este ano não pode falar de vendas de roupas mesmo para crianças.

Enquanto isso, Dú Fernandes da Silva manifestou a sua inquietação sobre o fraco fluxo das pessoas no mercado para a compra não só dos produtos alimentícios, como para aquisição de calçados e outros artigos.

Disse que alguns ainda não começaram os preparativos como de costume porque a situação não está a favorecer, devido a falta do dinheiro, e que os clientes aparecem a conta gotas .

ANG/LPG/ÂC/SG


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw