Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Terça, 21 de Novembro de 2017
Todas as categorias
Ambiente
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


Saneameno ambiento/ Lançada Cooperativa de Reciclagem de Lixo em Bissau

2016-12-16

(ANG) – A Cooperativa de Reciclagem de Lixo na Cidade de Bissau(CRELIX), foi lançada hoje com a finalidade de melhorar os serviços da Câmara Municipal de Bissau através do Projecto de Gestão de Resíduos Urbanos na recolha de lixos.



Ao inervir no acto, o Presidente da Câmara Municipal de Bissau, Adriano Ferreira afirmou que, com o referido projecto pretendem que a cidade de Bissau volte a ser considerado a cidade mais limpa da Costa Ocidental como nos anos 80.

“A Câmara Municipal de Bissau pretende mostrar aos próprios cidadãos a sua vontade de fazer de bissau uma cidade limpa e saudável”, prometeu.

O Presidente da Câmara Municipal de Bissau disse que pretendem com a Cooperativa de Reciclagem de Lixo replicar experiências similares de recolha porta a porta selectiva nos bairros da capital.

“Nós pretendemos avançar para a Gestão de Resíduos da melhor forma possível. A cidade de Bissau ainda não tem dimensões ingeríveis, mas sabemos que tem uma tendência de expansão territorial e populacional.

Por isso, queremos agir rapidamente para podermos também tornar referência na África Ocidental na Gestão de Resíduos”, disse o Presidente da Câmara Municipal de Bissau.

Por seu turno, o Presidente da Cooperativa de Reciclagem de Lixos, Abdul Cadry Ly afirmou que inciaram com experiência piloto de serviços de recolha nos bairros de Achada e Bissau Velho, acrescentando que recolhem diariamente lixos de 60 famílias em média.

“Temos igualmente uma média de 370 kg diários de resíduos recolhidos graças ao grande esforço dos nossos operadores ecológicos que cada dia puxam carinhas de mão até as casas dos nossos clientes, sem nenhuma distinção entre as famílias”, frisou.

Cadry Ly sublinhou que para os serviços de recolha de lixos a Cooperativa recebe como contrapartida apenas 60 por cento do montante cobrado a cada cliente ou seja dois mil francos CFA por mês. O Projecto conta com financiamento da União Europeia e terá a duração de dois anos.

ANG/ÂC-SG


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw