Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Quarta, 14 de Novembro de 2018
Todas as categorias
Internacional
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


Nigéra/ Tropas resgataram milhares de reféns

2016-12-23

(ANG) - As tropas nigerianas resgataram na última semana 1.880 civis que estavam em poder do Boko Haram no nordeste da Nigéria, anunciou na quarta-feira um comandante do Exército.



A operação aconteceu na floresta de Sambisa, bastião do grupo rebelde de cerca de 1.300 quilómetros quadrados, localizada no estado de Borno, no nordeste do país.

“Em operações realizadas entre 14 e 21 de Dezembro, um total de 1.880 civis foram salvos nas áreas do Boko Haram”, declarou a fonte e acrescentou que as operações prosseguem com base na campanha lançada no ano passado para retirar os rebeldes islâmicos da região.

Segundo o comandante, no mesmo período, 564 rebeldes do Boko Haram foram capturados, 19 renderam-se e sete suspeitos de sequestro e 37 estrangeiros também foram detidos.

No início do ano, o chefe de Estado-Maior do Exército nigeriano, general Tukur Buratai, deu ordem aos comandantes das tropas que combatem o Boko Haram para terminarem com esta guerra até ao final do ano.

O general sublinhou que os rebeldes do Boko Haram capturados ou que se renderam “devem ser tratados de forma humana e equitativa com o respeito estrito pelas disposições do direito humanitário internacional e das leis sobre os conflitos armados” e instou os soldados a começarem, imediatamente, a lançar “a ofensiva final e uma última operação de limpeza” na zona das operações, com vista a por termo à operação com êxito.

O general pediu aos soldados que mantenham o espírito de coesão e a disciplina militar, bem como a lealdade e sentido de patriotismo no exercício das funções.

À população, o general garantiu que a situação vai voltar à normalidade, ao mesmo tempo que pediu a todos os comandantes para prepararem e lançarem patrulhas, emboscadas e ataques deliberados “em consonância com a Força Aérea e a Marinha, para libertarem todas as pessoas raptadas pelos terroristas.”

A violência do Boko Haram e a repressão ao mesmo já causaram mais de 20 mil mortes e 2,6 milhões de deslocados no nordeste da Nigéria.

O Boko Haram, cujo nome significa “a educação ocidental é pecado, nas línguas faladas no norte da Nigéria, é uma organização fundamentalista de métodos terrorista, que tenta impor a lei islâmica sharia.

ANG/JA


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw