Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Sexta, 22 de Setembro de 2017
Todas as categorias
Transportes
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


Transportes/ Ministério lança livro sobre Prioridades e Estratégias do sector

2016-12-30

(ANG) – O Ministério dos Transportes e Comunicações lançou hoje num dos Hotéis da Capital, o livro contendo “Prioridades e Estratégicas do Sector dos Transportes”.



De acordo com os responsaveis do sector, a iniciativa visa transformar as infraestruturas dos transportes em fundamentos para o desenvolvimento e motores de crescimento econômico identificados no quadro da visão Guiné-Bissau 2025.

Discursando no acto, o Ministro dos Transportes e Comunicações disse que a associação do país ao processo de globalização é sublinhada pelos esforços de desenvolvimento de Infraestruturas de transportes, como meio de promoção da melhoria dos índices de desenvolvimento humano, integração regional e amizade e cooperação com outros países do mundo.

Fidélis Forbs salientou que apesar das vantagens da sua situação geográfica, a Guiné-Bissau, representada pelo seu único porto, o de Bissau, não despõe, actualmente de condições ideais para fazer face a procura da cadeia logística que lhe é imposta, com repercussões negativas para a economia nacional.

“Para que o país possa fazer parte da concorrência internacional com melhores preços dos seus produtos, deve apetrechar o seu porto com equipamentos modernos, fazer dragagem e renovar a balizagem e sinalização dos canais de acesso “, disse.

O governante lembrou que, sendo um país formado de uma parte continental e outra insular, a Guiné-Bissau deve desenvolver o seu sistema de transportes marítimos e fluviais, por forma a tirar as ilhas do isolamento e promover o desenvolvimento harmonioso do estado.

Fidélis Forbs disse ainda que as infraestruturas aeronáuticas e terrestres vão merecer também uma atenção especial para garantir as melhores condições de funcionalidade, segurança e conforto aos seus utentes, tendo recordado que cerca de 12 por cento do total das importações e exportações da Guiné-Bissau são feitas por via terrestre.

ANG/MSC/JAM/SG


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw