Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Quinta, 13 de Dezembro de 2018
Todas as categorias
Política
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


Política/ Direcção da ANP justifica sua ausência na cerimónia de cumprimentos de ano novo ao Presidente da República

2017-01-26

(ANG) – A Assembleia Nacional Popular emitiu hoje um comunicado em que justifica a sua ausência na cerimónia de apresentação de cumprimentos do ano novo ao chefe de estado, realizada terca-feira, com alegada *ilegalidade de alguns deputados.



A nota do Gabinete do Presidente da ANP à que a ANG teve acesso, informa que previamente os serviços protocolares do Estado e a Presidência da República foram comunicados sobre essa ausência determinada por uma deliberação da Comissão Permanente.

A nota refere que em termos regimentais, o Presidente da ANP representa a instituição parlamentar e na sua ausência ou impedimento o hemiciclo é representado pela pessoa por ele designado.

“A intervenção do autodenominado representante da suposta maioria absoluta na ANP composto pelos deputados do Partido da Renovação Social e os do grupo dos 15 deputados expulsos do PAIGC, não vincula a ANP , que se encontra preocupada com a sua segurança e preservação do funcionamento dos seus órgãos “ lê-se no documento.

A notificação lembra ainda que os órgãos internos da ANP estão a funcionar normalmente, com exceção do Plenário devido a crise politica instalada naquela instituição, motivada pela divisão criada pelo Chefe de Estado no seio dos deputados, pelo que não colhe o argumento de que os deputados recebem salários sem trabalhar.

No comunicado, o Presidente da ANP disse estar concentrado em encontrar solução para implementação do Acordo de Conacri, instrumento que reflete o equilíbrio e o retorno a normalidade institucional do país, pelo que convida ao presidente José Mário Vaz a enveredar pela mesma via , ao invés de constituir, permanentemente, factor de divisão e de instabilidade , no seio da sociedade guineense.

ANG/MSC/ÂC/SG


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw