Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Segunda, 17 de Dezembro de 2018
Todas as categorias
Política
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


Pescas/ Ministro adverte que problemas devem ser resolvidos por todos intervenientes do sector

2017-02-02

(ANG) – O Ministro das Pescas disse hoje que a resolução do problema que o sector enfrenta deve merecer o envolvimento de todos os parceiros e intervenientes na área.



Orlando Mendes Veigas fez estas declarações a saída de um encontro que o Presidente da República teve hoje com a Associação Nacional dos Armadores e a Associação Nacional das Empresas de Pesca Industrial.

“O encontro serviu para abordarmos, em conjunto, os problemas das pescas e do pescado no mercado nacional. E como sempre, ouvimos do Chefe de Estado orientações no sentido de fazer cumprir a lei que é um instrumento regulador deste departamento “, disse.

Questionado se o país está em condições de cumprir o ultimato dado pelo Presidente da República sobre a obrigatoriedade de barcos autorizados a pescar nas aguas da Guiné-Bissau abastecerem o mercado interno com peixes, Orlando Veigas respondeu que essas medidas não são de José Mário Vaz, mas sim um imperativo constante nas leis do pais.

O governante explicou que está-se simplesmente a fazer respeitar o que está consagrado nas lei das pescas.

Por seu turno, o presidente da Associação de Armadores da Guiné-Bissau, Alberto Pinto Pereira disse que o sector das pescas é muito importante para economia nacional e o bem-estar das populações., mas que as leis existentes nao conseguiram dar respostas desejadas, pelo que devem ser mudadas.

Alberto Pinto Pereira disse ainda que aproveitaram a ocasião para informar ao Chefe de Estado da existência da organização que dirige, e que tem como objectivo criar uma frota nacional de pesca.

Pinto Pereira assegurou que, se houver apoio do Governo, vão poder pescar para abastecer o mercado nacional e ainda exportar para o exterior.

O Presidente da Associação Nacional das Empresas de Pesca Industrial, Justiniano Gomes, disse ter apresentado no encontro os obstáculos que o sector privado que opera na área enfrenta.

Gomes defendeu uma solucao conjunta para remover esses obstáculos e indicou que o país se depara com falta de porto de pesca apropriado, falta de laboratório eficaz para análise do pescado, asim como de uma frota nacional de pesca para o abastecimento do mercado interno.

*A maioria dos navios que pescam nas nossas águas pertence a estrangeiros com tendências mais para exportação no mercado internacional*, salientou.

ANG/MSC/JAM/SG


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw