Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Quinta, 13 de Dezembro de 2018
Todas as categorias
Política
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


Crise política/ PAIGC e PRS definem estratégias de luta para retorno da normalidade constitucional

2015-08-26

(ANG) - A Direcção do Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo Verde(PAIGC), e do Partido da Renovação Social(PRS), estiveram reunidos terça-feira, em Bissau, no âmbito de uma iniciativa que visa a concertação de posições com vista a adopção de uma estratégia comum de luta para “o retorno a normalidade constitucional”.



Trata-se da primeira reunião de concertação entre as duas principais forcas politicas da Guiné-Bissau desde a demissão do governo liderado por Domingos Simões Pereira no passado dia 12 de Agosto, que integrava elementos da principal forca de oposição, o PRS.

Em declarações à imprensa, a saída do encontro, o Presidente do PAIGC, Domingos Simões Pereira disse sentir-se confortável com a última Resolução aprovada pela Assembleia Nacional Popular (ANP) segundo a qual a ANP vai solicitar ao Supremo Tribunal de justiça a apreciação da constitucionalidade da nomeação do novo Primeiro-ministro, Baciro Dja, pelo Presidente da Republica.

“A Resolução aprovada pela ANP permite com que o Presidente da Repùblica volta atrás na sua decisão com a finalidade de seguir a normalidade constitucional para que o país possa ir avante”, refere Domingos Simões Pereira.

Por sua vez, o Secretário-geral do PRS, Florentino Mendes Pereira disse que, a proposta do seu partido é o mesmo ao do PAIGC, sublinhando que a maior preocupação do partido é de encontrar solução para resolução da crise vigente no país.

Acrescentou que o principal objectivo do encontro com o PAIGC é de juntos procurarem solução que permita sair do actual crise político que se vive na sociedade guineense.

Questionado sobre a posição do PRS no que concerne a eventual participaçao no executivo liderado por Baciro Djá, Florentino Mendes Pereira respondeu que isso compete ao Conselho Nacional do seu partido, acrescentando que esse órgão só reunirá no próximo sábado.

A Assembleia Nacional Popular é constituída maioritariamente pelos deputados do PAIGC, vencedor das últimas legislativas.

ANG/AALS


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw