Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Quinta, 19 de Outubro de 2017
Todas as categorias
Cultura
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


Literatura/ Escritor Manuel da Costa lança brevemente nova obra

2017-02-20

(ANG) - O escritor guineense Manuel da Costa anuncia que lança, dentro em breve, o seu segundo livro sobre o negócio dos “adubes”, com o título “Os Caminhos da Morte”.



A sua primeira obra literária os “Maré Branca em Bulínia” foi publicada há dois anos.

O anúncio foi feito no final da semana, durante a IIIa Edição das actividades do programa- Sexta Poética, organizada pela Associação dos Escritores da Guiné-Bissau (AEGUI) que decorreu nas instalações do Estado Maior General das Forças Armadas, em Bissau, na qual foi apresentada o livro “Maré Branca em Bulínia” com 104 páginas.

A livro, segundo o autor, falará do mesmo assunto que é a “Maré Branca em Bulínia”, ou seja, não só dos efeitos nocivos do tráfico do “adube” num país que fica situado na costa ocidental de África, bem como uma chamada de atenção sobre os seus efeitos que são prejudiciais à saúde humana.

Por isso, o autor fez questão de contar no livro uma história de um negociante de adubes que ganhou dinheiro e que acabou por se confessar o crime junto das autoridades depois de regressar da Europa e encontrar os seus dois irmãos num estado de saúde muito debilitado, por se tornarem consumidores de adubes de que era negociante.

Ao presidir a abertura do evento, Albertinho Cuma, chefe de Divisão dos Assuntos Sociais, do Estado Maior General das Forças Amadas mostrou-se satisfeito com realização desta acção naquela instituição militar, tendo elogiado a Associação dos Escritores da Guiné-Bissau.

Cuma recomendou a organização mais trabalho para a divulgação da cultura guineense, para que a nova geração conheça os lugares históricos do país.

Por sua vez, o escritor Adulai Sila, um dos membros da AEGUI disse que o objetivo do programa é trazer a literatura ao dia-a-dia da população para que possa estar interessada nela e contribuir mais para sua promoção da cultura nacional.

“Procuramos através deste programa o maior envolvimento de todos os que querem desfrutar da cultura literária, principalmente os jovens e adultos, para a divulgação da cultura guineense”, afirmou.

Sila disse que eventos culturais de declamação de poemas, de leitura de contos e apresentação de novos talentos e debate em torno dos assuntos actuais da literatura nacional estão a ser realizados no âmbito das actividades da AEGUI e aberto à todos quanto se interessam pela cultura.

Adulai Sila informou que AEGUI vai continuar a organizar eventos deste gênero uma vez por mês em diferentes locais e em cada sessão apresentar-se-á um livro, debatendo os temas e diferentes gêneros literários, sobretudo a poesia e conto.

A Sexta Poética é um programa cultural e literário inspirado em eventos similares realizados pelo mundo fora e que visa ser um Espaço de Djumbai cultural e literário itinerante com actividades mensais que desfilam pelas instituições acadêmicas, nomeadamente Universidades, Institutos, liceus e lugares históricos do país.

ANG/LPG/ÂC/SG


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw