Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Sexta, 17 de Novembro de 2017
Todas as categorias
Economia
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


Economia/Finanças/ Missão do FMI avalia programa de apoio financeiro

2017-02-27

(ANG) – O chefe da missão do Fundo Monetário Internacional (FMI),disse sexta-feira que a sua visita a Guiné-Bissau tem como objectivo proceder a uma analise da situação económica do pais, melhorar as vias de dialogo com o Governo e cumprimentar as autoridades pela aprovação do Conselho de Administração do FMI da primeira e segunda avaliação do programa de apoio financeiro daquela instituição financeira.



Felix Fisher que falava a saída de um encontro com o Presidente da República disse que na última reunião do Conselho de Administração em Dezembro passado, o FMI analisou com satisfação os avanços que o país fez em varias áreas, o que constitui passo extremamente importante para a Guiné-Bissau.

“Digo isso porque o programa como sabem bem foi aprovado em Julho de 2015 e deste então não havia avaliação cumprida por parte da Guiné-Bissau, porque havia o problema do resgate bancário que foi uma das causas principais da suspensão do programa de apoio financeira e o actual Governo teve que adoptar medidas importantes para voltar ao bom caminho”, disse.

Segundo o chefe da missão do FMI para a Guiné-Bissau, os próximos passos serão a implementação das diferentes medidas acordadas tanto na área fiscal como bancária. Fisher anunciou que a próxima avaliação está prevista para o próximo mês de Maio .

“Está missão veio apenas para recolher informações mais ainda é cedo para compartilhar as conclusões e na reunião com o Chefe de Estado falamos dos desafios e como é a minha ultima missão como Chefe da Missão do FMI para a Guiné-Bissau por isso tinha que vir pela ultima vez despedir do Presidente José Mário Vaz e manter contactos de trabalho com o Primeiro-ministro e o Ministro da economia e Finanças”, disse Fisher.

O responsável do FMI para Guiné-Bissau disse que as impressões sobre o país são boas, por ser rico com uma potencialidade económica de crescimento ainda subdesenvolvido, por isso, os desafios são enormes.

Salientou que o país pode avançar muito mais se as politicas económicas o permitissem e disse que o cumprimento das metas traçadas vai ser muito determinante.

Felix Fisher aconselha ao Governo a não gastar o que não tem e não aumentara dívida.

Falando da situação do resgate bancário, Feliz Fisher disse agora falta a parte judicial e em paralelo a comissão bancaria concluir a avaliação ou um relatório que será discutido com os bancos, para se adoptar medidas a implementar.

ANG/MSC/SG


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw