Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Domingo, 24 de Setembro de 2017
Todas as categorias
Comunicações
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


Transporte marítimo/ “Bária é o único navio que não está a funcionar de momento”, diz DG de SOTRAMAR

2017-03-06

(ANG) - O Diretor-geral da Sociedade de Transportes Marítimos da Guiné-Bissau (SOTRAMAR) afirmou hoje que o barco denominado “Baria” é o único que não está em funcionamento actualmente, devido a problemas nos lemes.



Em declarações exclusivas à Agência de Notícias da Guiné, Sirma Seidi disse que o navio Bária possui capacidades para albergar mais passageiros e é fundamental para a empresa e para os citadinos das zonas insulares do país, sublinhando que, por isso, estão a fazer de tudo para recuperá-lo antes das festas de Páscoa.

“Temos três embarcações que são Bária, Pecixe e IV Centenário. O Pecixe e o IV Centenário estão em funcionamento mas também precisam de algumas reparações para que possam funcionar da melhor forma possível”, refere Sirma Seidi.

Seidi acrescentou que o Pecixe tem igualmente capacidades para fazer o percurso do Bária, tendo explicado que infelizmente funciona apenas com um motor o que não é aconselhável para a navegação .

Sirma Seidi afirmou que o barco IVCentenário também precisa de algumas reparações para que possa funcionar com mais dinamismo e mais resistência.

“Já estamos a dar os nossos corredores no sentido de fazer com que as dificuldades de navegação fossem ultrapassadas, com o intuito de garanir mais segurança e melhores condições para os nossos clientes”, disse o DG da SOTRAMAR.

Questionado sobre as dificuldades com que se depara a empresa Sotramar, aquele responsável respondeu que funciona na base das suas receitas e que enfrentam muitas dificuldades em termos de aquisição de combustíveis para os navios.

Acrescentou que actualmente estão a fazer uma diligência junto do governo da Guiné-Bissau no sentido de obter a subvenção para que possam cobrir uma parte das despesas com combustível.

“A maior despesa da empresa tem a ver com aquisição de combustível e muitas das vezes as nossas receitas não conseguem cobrir essas despesas,afirmou sirma seidi, acrescentado que normalmente obtem mais rendimentos nos períodos da quadra festiva de Páscoa, em que se verifica grandes movimentações de pessoas para as ilhas”, explicou Seidi.

O DG de SOTRAMAR apelou as autoridades competentes no sentido de lhes prestarem atenção principalmente no que tange a manutenção das embarcações.

ANG/AAL/SG


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw