Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Terça, 26 de Setembro de 2017
Todas as categorias
Sociedade
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


Política/ Movimento de Cidadãos Conscientes e Inconformados qualifica de *pouca vergonha*a presidência aberta

2017-03-13

(ANG) – O Movimento de Cidadãos Conscientes e Inconformados (MCCI) qualificou este fim-de-semana de *pouca vergonha* a presidência aberta iniciada pelo Presidente da República, José Mário Vaz no leste do país, concretamente em Gabú.



Citado pela Rádio Sol Mansi, o Porta-voz do Movimento, Lesmes Monteiro que falava em marchapacífica organizada pelo referido movimento disse que a presidência aberta não vai trazer resultado significativo, por isso exigiu, ao José Mário Vaz a cumprir o acordo de Conacri e se renunciar ao cargo de Presidente da República.

Monteiro acrescentou que o Presidente da República não conseguiu garantir a estabilidade a este povo, e disse que o pais enfrenta dificuldades nas araeas como educacao, saúde e outros, frisando que a população esta a sofrer de fome e doença.

Disse que José Mário Vaz foi eleito pelo povo através do voto popular nas urnas e deve resolver os problemas das populações e não dos seus interesses pessoais, adiantando que aquela presidência aberta não vai resultar em nada, porque os guineenses estão conscientes de que ele não pode.

Perguntado pelos Jornalistas porquê que os políticos guineenses não querem ir a reunião em Conacri ao convite do Presidente, Alfa Condé, mediador do conflito na Guiné-Bissau respondeu que eles têm medo o povo guineense já sabe onde é que esta a verdade.

Este responsável informou que a iniciativa visa despertar a comunidade internacional que a população esta cansada com os políticos que a Guiné-Bissau têm, principalmente o Presidente da República que não consegue garantir estabilidade política, a coesão nacional e o normal funcionamento das instituições do estado.

O Movimento agendou para o dia 25 de Março do mês em curso uma outra marcha pacífica.

ANG/ PFC/JAM/SG


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw