Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Sábado, 25 de Novembro de 2017
Todas as categorias
Saúde
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


Tuberculoso/ “Doença mata 85 em cada 100 mil habitantes no país”, diz SG do Ministério da Saúde

2017-03-24

(ANG) – O Secretário Geral do Ministério da Saúde afirmou, hoje que, segundo as estimativas da Organização Mundial da Saúde (OMS), relativo ao estudo feito em 2015, 85 em cada 100 mil habitantes na Guiné-Bissau morrem de tuberculose.



António Guilherme Sila avançou estes dados na cerimónia de comemoração do Dia Mundial da Tuberculose, no Bairro Militar, aqui em Bissau, sob o lema: “ Unir para acabar com a Tuberculose: Não deixe ninguém atrás”.

De acordo com o responsável sanitário, o mesmo relatório fala de uma taxa de notificação de todas as formas de Tuberculose de 124 por cem mil residentes e com uma taxa de incidência de 373 por mil pessoas.

Perante estes números, afirma António Sila, “ o fardo da tuberculose ainda continua muito preocupante” na Guiné-Bissau.

Assim, segundo ele, com o propósito de melhorar a saúde das populações e de favorecer o acesso universal aos cuidados, enquadra-se na luta contra a Tuberculose e Sida, a aplicação da política de gratuitidade de tratamento para os pacientes.

Igualmente, para fazer face a esta doença, Guilherme Sila informou que, para além de 256 camas disponíveis no país para o internamento, prevê-se, ainda a contrução, nos proximos tempos, duma enfermaria para a Tuberculose Multiresistente aqui em Bissau.

Para o Coordenador do Programa Nacional de Luta Contra Tuberculose, a escolha do Bairro Militar para assinalar o acto é justificada pelo facto de ser onde mais casos se registaram nos últimos cinco anos, ou seja, 875 doentes.

Por isso, Miguel Camara apelou aos residentes deste mais populoso bairro da capital a recorerem aos estabelecimentos de saúde, caso houver situações de tosse que ultrapassam três semanas.

Em nome da comunidade local, falou Sabana Embaló que apelou o empenho de “todos” na luta para a erradicação da tuberculose no Bairo Militar e na Guiné-Bissau.

Para além dos populares da zona, a cerimónia contou com as presenças, entre outras, dos embaixadores de Cuba e da Venezuela, da Representante do FUNUAP, em representação da OMS, que, na ocasião, leu a mensagem da Directora Regional da Saúde para África, segundo o qual “ um em cada quatro novos casos de tuberculose ocorre em África”.

ANG/QC/SG


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw