Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Terça, 18 de Dezembro de 2018
Todas as categorias
Política
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


Crise política/ PRS recomenda diálogo franco e profundo no seio do PAIGC

2017-04-04

(ANG) – O Partido da Renovação Social (PRS) recomenda um diálogo franco e profundo no seio do Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC) para ultrapassar actual crise politica vigente na Guiné-Bissau.



A recomendação foi feita hoje pela deputada do PRS Martina Muniz após o encontro com a Secretária-executiva da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa CPLP, Maria de Carmo Silveira.

Martina Muniz disse que abordaram com a Maria Silveira a actual situação do país, um dos motivos da visita da Secretaria-executiva da CPLP, que neste momento está a ouvir as partes envolvidas na crise.

Por seu lado,o Presidente do Partido da Convergência Democrática(PCD), Vicente Fernandes voltou a defender a implementação dos acordos de Bissau e de Conacri para saída crise política, a qual disse ser provocada pelo Presidente da República da Guiné-Bissau a quem cabe responder perante as aspirações do povo.

“Como sabem, a ida para Conacri deve-se à iniciativa do Presidente, e os partidos políticos aceitaram como forma de encontrar uma solução para actual crise, e em Conacri chegamos a um consenso, mas aquele que nos levou para Conacri veio a negar o veridicto alcançado durante as negociações”, justificou Vicente Fernandes.

Informou que passaram, ele e Maria Silveira, em revista toda a evolução da situação política do país, assim como as causas que motivaram a manutenção desta crise, que considera de cíclica.

Por isso disse estar satisfeito com a presença da Secretária-executiva da comunidade por estar consciente da grave crise vigente no país e mais uma vez solidária com a Guiné-Bissau.

O líder do PCD lamenta a actual situação que o país vive, “depois de um percurso positivo com um governo de base alargado que foi reconhecido pela comunidade internacional, onde os sectores vitais do país estavam em marcha, sobretudo o sector educativo e que começou a dar passos positivos, assim como eletrificação em algumas localidades país”.

Antes desses encontros, a secretária-executiva da CPLP esteve reunida com os líderes do PND,UM , prevê para hoje a tarde encontrar-se com representantes do PAGC e grupo dos 15.

ANG/LPG/SG .


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw