Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Quarta, 12 de Dezembro de 2018
Todas as categorias
Política
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


Futebol/CAN 2017 Selecção Nacional inicia preparação para jogo com Congo

2015-09-02

(ANG) – A Selecção Nacional de Futebol da Guiné-Bissau iniciou hoje em Bissau os treinos de preparação com vista ao embate de Sábado contra Congo Brazzaville para as eliminatórias do CAN 2017.



Em declarações a imprensa, depois do treino matinal dos Djúrtos no Estádio Nacional 24 de Setembro, o Seleccionador Nacional, Paulo Torres disse que o primeiro treino serviu para os jogadores se adaptarem ao campo. Acrescentou que escolheram essa hora para o treino pensando no jogo de sábado que certamente vai decorrer em temperatura igual.

Paulo Torres considerou o primeiro treino, que durou uma hora e meia, de positivo *porque os atletas mostraram as suas disponibilidades*, tendo manifestado a sua satisfação pela moldura humana presente no Estádio para ver e apoiar os seus pupilos no treino quando ainda faltam dois dias para o jogo.

“Isso mostra que o povo está a desfrutar com a sua selecção e é isso que pretendemos, o apoio ao nosso jogo de sábado” disse o treinador dos Djurtos.

Perguntado se as condições dos convocados se encontram em boas condições, o seleccionador da Guiné-Bissau disse que estão nas melhores condições sustentando que os jogadores estão numa fase de pré-época, independentemente de os campeonatos já terem iniciado na Europa.

“Todos estão preparados e acima de tudo temos uma grande vontade de dar uma enorme alegria a este povo “ garantiu Paulo Torres.

Questionado sobre a estratégia a usar para contrariar os dados actuais da equipa adversária que já não perde há seis jogos seguidos, o timoneiro dos Djurtos disse que Congo ganhou os últimos seis jogos mas que a Guiné-Bissau também não perdeu os seus últimos dois jogos.

Para Torres o que conta são os 90 minutos que vão ser disputados no terreno, e acima de tudo, o factor casa e um Estádio cheio.

“A Guiné precisa de alegria, estamos cá para trabalhar e construir uma equipa e fazer um bom jogo respeitando o adversário. Tenho a certeza que eles vão fazer o mesmo e queremos ganhar para dar alegria ao povo porque acho que o momento é especial para todos gozarem da sua selecção” afirma Paulo Torres.

Falando de quem o vai substituir no banco como treinador uma vez que ele foi expulso no primeiro jogo com a Zâmbia, Paulo Torres respondeu que a equipa técnica tem os seus adjuntos que serão coordenados e orientados pelo treinador principal independentemente de não estar no banco.

Disse tratar-se de uma situação do futebol e que não vai ser por isso que os jogadores vão deixar de darem o que têm a dar.

ANG/MSC/SG


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw