Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Segunda, 10 de Dezembro de 2018
Todas as categorias
Política
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


Função Publica/ "Falta de Governo causa desleixo nas instituições ", afirmam alguns responsáveis Administrativos

2015-09-02

(ANG) – O chefe de Gabinete do ex. ministro da Agricultura e Desenvolvimento Rural, Leopoldo Djata, lamentou hoje a fraca afluência de funcionários públicos naquela instituição motivada pela ausência do novo Governo.



Leopoldo Djata, em declarações exclusivas à ANG, disse que os assuntos correntes do Ministério estão a ser geridos pelas Direcções Gerais.
br> Falando do Ministério da Agricultura, disse que muitas actividades se encontram paralisadas ao nível daquele serviço devido à ausência do órgão executivo, que é o Governo.
br> Aquele responsável apelou ao bom senso e diálogo aberto entre os políticos no sentido de dirimirem a crise vigente no país.
br> Por sua vez, o Director Administrativo e Financeiro do Ministério da Comunicação Social disse que os trabalhos do seu serviço têm andado “à meio gás”.
br> “A falta do Governo fez com que as actividades do Ministério sejam realizadas a meio percurso”, considerou Daniel de Barros.
br> Barros apelou á classe política do país no sentido de se enveredarem pela via do diálogo com vista a tirar o país da crise em que se encontra.
br> Por seu lado, Mário Simão Lopes, funcionário da mesma instituição, lamentou o facto de o país ter há já duas semanas, um novo Primeiro-ministro, mas sem um executivo.
br> “O país parou na expectativa de haver um Governo para dirigir os serviços nas instituições públicas que neste momento estão sendo geridos pelos Directores”, afirmou.
br> Contrariamente a situação que se verifica noutros Ministérios no dos Negócios Estrangeiros, segundo, Marciano Barbosa, os trabalhos tem estado a decorrer normalmente, apesar da ausência de um ministro.
br> “Cada funcionário tem cumprido com o trabalho que lhe é atribuído pelo Secretário-geral”, revelou Barbosa.
br> ANG/FGS/SG


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw