Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Sexta, 22 de Setembro de 2017
Todas as categorias
Regiões
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


Gabu/ “Escassez de água potável assola o sector”, diz administrador

2017-04-11

(ANG) - O administrador do sector de Gabu, leste do país afirmou que aquela localidade se depara com a escassez da água potável e deficiência de fornecimento da corrente eléctrica.



Adulai Bobo Sissé, em entrevista exclusiva à Agência de Notícias da Guiné, afirmou que a corrente eléctrica no sector de Gabu é abastecida entre as 19 horas e a 01h00 da madrugada.

Bobo Sissé acrescentou que a insuficiência da corrente eléctrica na cidade de Gabu fez com que os citadinos locais não conseguem conservar os seus produtos alimentares.

“Temos dificuldades em termos de abastecimento da água potável na região de Gabu. Contudo não ficamos parados e estamos a tomar as nossas diligências no sentido de ultrapassar essa situação, porque as pessoas dependem da água para o consumo diário”, disse o administrador.

Acrescentou que as vias urbanas estão danificadas e as infra-estruturas sociais não estão em boas condições, acrescentando que, se não fosse a crise política muito trabalho já teria sido feito para melhorar a situação.

Aquele responsável explicou que o governo através da administração local fez algumas parcerias com diferentes projectos para superar a situação das dificuldades existentes naquela zona leste do país mas que a crise política vigente acabou por afectar de alguma forma a execução da parceria.

Adulai Bobo Sissé lançou um apelo aos governantes no sentido de procurarem um consenso paraa saída da crise política que se vive , tendo lamentado que ela só prejudica o desenvolvimento do país.

“Somos todos guineenses, portanto devemos procurar um caminho para a resolução dos nossos problemas.Só assim é que podemos ter a estabilidade e paz”, disse Sissé.

Por sua vez, a ANG auscultou opiniões de uma cidadã de nome Maimuna Candé que afirmou que os moradores de quatro bairros daquela cidade procuram água potável num poço construído no bairro de Algodão, por um projecto.

Maimuna Candé acrescentou que é necessário a construção de mais furos de água na cidade de Gabú de forma a diminuir a escassez sublinhando que muitos não conseguem beber água dos poços tradicionais devido aos riscos de3 contaminação.

ANG/AALS/ÂC/SG


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw