Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Segunda, 17 de Dezembro de 2018
Todas as categorias
Política
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


Política/ Sete partidos políticos apelam o cumprimento do acordo de Conacri

2017-05-04

(ANG) - Um grupo de sete partidos políticos da Guiné-Bissau apelou terça-feira, em conferência de imprensa, para o cumprimento do Acordo de Conacri e a nomeação de Augusto Olivais como primeiro-ministro do país.



Num comunicado, lido durante a conferência de imprensa, realizada numa unidade hoteleira de Bissau, o grupo dos sete partidos apelou ao Presidente da República, José Mário Vaz, a "imediata nomeação de Augusto Olivais" para o cargo de primeiro-ministro, dando "início à implementação do Acordo de Conacri".

Os sete partidos apelaram também ao Presidente da República, ao Partido da Renovação Social (PRS) e aos deputados dissidentes do PAIGC para "darem prova de patriotismo, vontade política e de seriedade no cumprimento dos compromissos assumidos" no âmbito daquele acordo.

"Aos deputados dissidentes do PAIGC apela-se para uma melhor ponderação da sua posição e ao cumprimento do Acordo de Conacri. Ao PRS apela-se ao retorno à convivência democrática" e à participação nas iniciativas que visem a formação de um governo inclusivo, lê-se no documento.

No comunicado, os partidos felicitaram também a Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental pelo envio à Bissau de uma missão ministerial de avaliação do cumprimento do acordo e por ter exigido o "respeito escrupuloso" do mesmo.

Uma missão da CEDEAO esteve a semana passada em Bissau a avaliar o cumprimento do Acordo de Conacri e deu um mês para a sua integral implementação, sob pena de solicitar a imposição de sanções aos políticos que o inviabilizem.

O Acordo de Conacri, para acabar com a crise política no país, prevê a formação de um governo consensual integrado por todos os partidos representados no parlamento e a nomeação de um primeiro-ministro de consenso.

Quatro dos cinco partidos com assento parlamentar não reconhecem o atual Governo que dizem ser de iniciativa do Presidente do país, José Mário Vaz, e a quem exigem que demita o primeiro-ministro guineense, Umaro Sissoco Embaló.

O Partido Africano para a Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC), Partido da Convergência Democrática (PCD), União para a Mudança (UM), Partido da Nova Democracia (PND), Partido da Unidade Nacional (PUN), Partido de Solidariedade e Trabalho (PST) e o Movimento Patriótico são as formações políticas que reivindicam o cumprimento do acordo de Conacri.

ANG/Lusa


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw