Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Quarta, 22 de Novembro de 2017
Todas as categorias
Cooperação
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


Médias/ Centro Cultural Português capacita jornalistas

2017-05-05

(ANG) – O Centro Cultural Português, iniciou esta semana uma acção de formação de três dias, aos jornalistas e técnicos da comunicação social, sobre o “Jornalismo Cultural e Valores de Cidadania, alusiva a celebração do Dia Mundial da língua Portuguesa e da Cultura na Comunidade dos Países da Língua Portuguesa (CPLP).



Segundo o formador, Nuno Andrade Ferreira os três dias de formação e de contactos com os jornalistas guineenses servirão para descobrir que tipo de jornalismo é praticado na Guiné-Bissau.

Disse que vai, por outro lado, permitir se inteirar das dificuldades e os problemas que os mesmos enfrentam, a fim de juntos encontrarem as formas de solucioná-los.

Nuno Fereira realçou ainda que um dos objetivos da referida formação é de capacitar os jornalistas e outros profissionais da comunicação social, sobre a importância do Jornalismo, enquanto promotor de uma cidadania activa.

Nuno Ferreira acrescentou também que partindo da matriz cultural e identitária de uma determinada comunidade, focada na responsabilidade social dos órgãos de comunicação social, o referido seminário procura encontrar formas de conciliar a missão jornalística com a de defesa da dignidade humana.

Para Andrade Ferreira é notável na Guiné-Bissau assim como em Cabo Verde, que o jornalismo é ainda institucional, porque está sobre a agenda dos políticos, da Assembleia, do Presidente da República, do governo assim como dos organismos internacionais.

“Andamos preso e a reboque deles, enquanto podíamos dar atenção aos pormenores que entendemos por bem que não tem importância e relevância na comunidade em que vivemos, mas pelo contrário os cidadãos precisam e merecem ter essas informações”, disse.

De acordo com aquele jornalista formador português, um jornalismo que produz bons resultados, não passa daquele que dá atenção às pessoas menos vistas pela classe e vivem as suas vidas afastada, mas que também têm os seus problemas assim como histórias para contar.

ANG/LLA/ÂC/SG


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw