Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Quarta, 12 de Dezembro de 2018
Todas as categorias
Política
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


Sociedade/ “Falta de diálogo franco inter-guineense constitui principal causa de conflitos no país”, diz presidente da AJURES

2015-09-07

(ANG) - O Presidente da Associação Juvenil de Apoio a Reinserção Social (AJURES) considerou que a “falta de diálogo franco inter-guineense constitui a principal causa de conflitos no país.



Em declarações à ANG a margem da “Vª Conferência sobre o Diálogo”, organizada este fim-de-semana por esta organização sócio-religiosa, Infali Coté defende uma cultura de “diálogo permanente e franco no seio das famílias, da sociedade e entre os titulares das instuições públicas que dirigem o país”.

Este responsável associativo acrescenta que, “sem um diálogo honesto entre os guineenses, não haverá a paz e, em consequência, o país continuará no subdesenvolvimento”.

Intervindo na referida conferência, o representante do Conselho Nacional Islâmico (CNI), Bá Fodé Camará, disse que o diálogo é “ um pilar da paz e do sucesso”.

Camara acrescenta que, por isso, a sua organização apela aos guineenses a se entenderem, sob pena de não hever o desenvolvimento.

No final da conferência, os 80 participantes recomendaram, nomeadamente, a promoção do diálogo intra e inter-religiosos com vista a uma convivência sã, e a realização, este ano, de um atelier “especificamente” sobre o diálogo nacional.

Em nome dos participantes falou Mussa Buaró que agradeceu a AJURES pela organização do evento num momento, segundo as suas palavras, em que o pais precisa do diálogo para ultrapassar os diferendos sócio- políticos.

Buaro promete pôr em prática os ensinamentos obtidos atraves dessa conferencia.

Durante os dois dias de trabalho, os imames, representantes das organizações-não-governamente e professores das madrassas abordaram os temas como, o Conceito e a Importância do Diálogo, o Apelo a Unificação e o Impacto do diálogo Inter-religioso e a Distinção entre o Diálogo e uma Mera Discussão”.

Criada em Maio de 2007, para, entre outros, apoiar a integração social dos jovens, segundo o seu Secretário Executivo, Lamine Sonco, a AJURES já levou a cabo várias actividades no país, com destaque para a assitência alimentar às populações vuneráveis, acções económicas de reinserção, construções de poços de água e mesquitas e o apoio às crianças desfavorecidas no país, acolhidas pelo orfanato da organizaçâo criado para o efeito.

ANG/QC/SG


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw