Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Segunda, 20 de Novembro de 2017
Todas as categorias
Saúde
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


Saúde Pública Coordenador do Programa de Luta contra Paludismo confirma redução da epidemia no pais

2015-05-26

(ANG) – O Coordenador do programa de luta contra o paludismo, Paulo Djata confirmou esta segunda-feira a redução da epidemia no país nos últimos anos.



De acordo com Djata, até 2013 registaram-se mais de um milhão de casos de paludismo na Guiné-Bissau, mas em 2014 os números baixaram para cerca de 100 mil casos.

Em relação ao número de óbitos disse que em 2013 morreram 500 pessoas, mas que essa cifra baixou para 357, em 2014.

Paulo Djata recomenda aos populares a limpeza das suas casas e eliminação de águas estagnadas ao redor das habitações, os cuidados com a higiene sobretudo nas casas de banhos e o uso de mosquiteiros com a finalidade de se evitar o paludismo.

“O Paludismo é um grande desafio do milénio, sendo assim optamos por fazer tratamentos grátis em todos os hospitais públicos com a finalidade de reduzir a mortalidade. Muito embora os custos dos medicamentos para tratamento de paludismo não eram elevados mas nem todos conseguem ter o dinheiro para fazer o tratamento ”, explicou Paulo Djata.

Paulo Djata considera que o referido gesto permite as populações mais carenciadas terem acesso ao tratamento do paludismo com objectivo de baixar ainda mais os casos do paludismo no país.

A decisão acima referida visa que a Guiné-Bissau cumpra os Objectivos do Desenvolvimento do Milénio.

Os hospitais públicos da Guiné-Bissau iniciaram esta segunda-feira as consultas e tratamento gratuitos de paludismo com finalidade de reduzir a taxa de mortalidade no país.

De acordo com os inquéritos das Nações Unidas e da Organização Mundial da Saúde, o paludismo é uma das causas da morte nas crianças de menos de cinco anos na Guiné-Bissau.

ANG/AALS/JAM/SG


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw