Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Quinta, 13 de Dezembro de 2018
Todas as categorias
Política
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


Política/ Direção do PAIGC e o grupo dos “15” discutem a reintegração

2017-05-16

(ANG) - Uma delegação dos 15 deputados dissidentes do Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC} esteve esta segunda-feira reunida com o secretário nacional do partido para discutir a sua reintegração.



«Não é por nossa vontade que não estamos no partido; não estamos no PAIGC porque fomos corridos», afirmou, aos jornalistas, no final do encontro o deputado Tumane Mané, um dos dissidentes.

A delegação dos deputados dissidentes incluía, além de Tumane Mané, o antigo primeiro-ministro Baciro Djá, que era terceiro vice-presidente do PAIGC até à sua expulsão, Aurora Sano e Abel da Silva.

Segundo Tumane Mané, o encontro realizou-se na sequência dos apelos internacionais para o entendimento entre os deputados expulsos e a direção do PAIGC.

«Sempre houve vontade da nossa parte para a reintegração. Não podemos falar em nome do partido, mas, pelo menos, das conversas que ouvimos mostraram-nos que querem ultrapassar o problema», disse.

No entanto, a reunião foi interrompida, porque a delegação dos dissidentes entende que devem estar presentes nas conversações os 15 deputados.

«Foi o primeiro passo. A nossa posição foi de agradecer aquela amabilidade de aceitarem o nosso convite», disse o secretário nacional do PAIGC, Ali Hijazi, salientando alguns deputados estiveram ausentes «por estarem fora do país e a participar na campanha de caju».

Ali Hijazi espera que no próximo encontro, que se deverá realizar ainda esta semana, se alcance o objetivo que todos pretendem, «a reintegração dos 15».

«Estamos disponíveis a qualquer momento para continuar com este diálogo franco e aberto. Pensamos que só com boa vontade e bom senso é que havemos de chegar a um ponto de encontro para ultrapassar esta situação complicada que nosso o país atravessa», acrescentou.

Os 15 deputados do PAIGC foram expulsos em janeiro de 2016, por se terem posicionado contra o programa do Governo do antigo primeiro-ministro Domingos Simões Pereira, no Parlamento.

Domingos Simões Pereira acabou por ser demitido pelo presidente José Mário Vaz, em agosto de 2016.

ANG/Lusa


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw