Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Segunda, 10 de Dezembro de 2018
Todas as categorias
Política
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


PAIGC/ Secretariado Nacional qualifica audição de Manuel dos Santos um “atentado à liberdade de opinião e abuso de poder “

2017-05-19

(ANG) - O Secretariado Nacional do Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo Verde PAIGC qualificou a audição de Manuel dos Santos (Manecas) pela Procuradoria-geral da República de um atentado à liberdade de opinião, da democracia, abuso de poder e servilismo em defesa de interesses de grupo.



A reação consta no comunicado à imprensa do PAIGC, assinado pelo seu Secretario Nacional Aly Hijazi, a que Agência de Noticias da Guiné teve hoje acesso.

No comunicado, o partido questiona o facto de a Procuradoria Geral da República ter deixado de convocar outros políticos e governantes que emitiram graves acusações e ameaças e continuam a pavonear-se com a total cobertura e beneplácito de quem agora se preocupa de interrogar aqueles que fazem análises de possíveis cenário político que o país enfrenta.

“Estamos a referir, nomeadamente ao Secretário-geral do Partido da Renovação Social (PRS) Florentino Mendes Pereira e ao Presidente da República, que numa das suas intervenções públicas se referiram a forma como o falecido Roberto Cacheu foi executado”, lê-se no comunicado do PAIGC.

Na nota, os libertadores defendem o primado da verdade e a legalidade da convocação e apelam a todos os dirigentes, militantes, simpatizantes, os Combatentes da Liberdade da Pátria e o povo guineense em geral a manifestarem a sua solidariedade para com aquele que disse ser um notável Comandante da Luta e dirigente emérito do Partido.

Manuel dos Santos (Manecas) foi interrogado quinta-feira durante cerca de duas horas pelo ministério público, por ter dito, em entrevista ao jornal português, Diário de Notícias que o país se encontra na iminência de um golpe de estado bom, para que haja eleições antecipadas.

ANG/LPG/ÂC/SG


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw